DESDOBRAMENTO-Após 3 anos de discussão, enfim, Lei do Silêncio pode ser votada nesta tarde de terça (17)

Embora a série de reuniões e debates com a sociedade não tenha sido suficiente para que os distritais chegassem a um acordo para a votação da Lei do Silêncio, mais um desmembramento resultante da reunião do Colégio de Líderes desta segunda-feira (16/4) criou uma expectativa de que ficou acertado que, nesta tarde de terça-feira (17), serão levados a plenário apenas vetos do governo a projetos de parlamentares e propostas de autoria deles próprios.

No encontro de ontem entre os líderes partidários, a proposta foi a última a ser colocada em discussão. Diversos cálculos foram feitos em busca de uma opinião uníssona sobre o tema, que não foi alcançada.

Distritais contra e a favor da Lei do Silêncio querem agradar a seu eleitorado e, por isso, preferem não votar a contrariar os dois lados e perderem votos.

Enquanto isso, a flexibilização dos limites de decibéis em casas noturnas ou qualquer outra que se utilize de equipamentos sonoros, criou uma esperança para o autor do projeto, deputado Ricardo Vale (PT) de que, finalmente, após três anos a lei seja votada. “A minha expectativa é que o texto seja apreciado pelo plenário, quando possivelmente até emendas poderão ser acrescentadas.  O difícil é prever se será aprovado ou não. Sabemos que há sete votos favoráveis e sete contra. O restante é que definirá pela aprovação ou rejeição”, falou Vale por telefone ao Blog do Amarildo.

PUBLICIDADE

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*