Após ser acusado de ‘assédio eleitoral’ por funcionários da TCB, ex-presidente da empresa se defende

Depois de ser acusado  nas redes sociais com repercussão na grande mídia, o ex-presidente da Transporte Coletivo de Brasília (TCB), André Brandão, se manifestou logo em seguida.
CONFIRA A ÍNTEGRA ABAIXO:
Em resposta à matéria “Funcionários da TCB denunciam ‘assédio eleitoral’ para campanha de ex-presidente a deputado distrital”, a assessoria de André Brandão, alvo da então denúncia, reitera que:
• André Brandão afastou-se das atividades da TCB já no início de abril deste ano.
• Nunca houve reunião na TCB para apresentar candidatura e que dirá distribuição de adesivos. Vale ressaltar inclusive que não foi realizado o lançamento oficial da campanha a distrital.
• Foram veiculadas informações infundadas que ainda serão investigadas e em nenhum momento fomos comunicados pelo Ministério Público do Distrito Federal e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
• A equipe  do pré-candidato trabalha conforme a legalidade e toma as devidas precauções para que nenhuma ação configure “pedido de voto”.
• Ameaça é crime e não condiz com a conduta das pessoas dentro da equipe, caso isso tenha ocorrido, o responsável deve responder por si e não em nome de André Brandão.
Segundo informações da própria TCB, a assessoria averiguou que:
• São cerca de 400 funcionários e o conteúdo nas redes sociais possui engajamento irrisório perto desse número. Portanto é infundada a declaração de que as pessoas são “obrigadas a curtir” posts.
• Cabe exclusivamente ao RH da TCB dizer os motivos pelos quais algum funcionário é exonerado.
• A maioria dos carros na empresa não possui adesivo partidário e como a própria matéria disse, além de não caracterizar propaganda eleitoral antecipada, cada pessoa tem seu direito de escolha.
Para concluir, vale ressaltar que neste período, é comum a implantação e veiculação de notícias falsas. Sendo assim, solicitamos o merecido espaço de resposta ao G1, bem como melhor averiguação para reiteração dos fatos.
Em conversa pessoal, Brandão lamentou o episódio “Particularmente agora próximo da campanha eleitoral, instaura-se um clima de competição. Infelizmente, algumas pessoas criam artifícios para tentar comprometer seus adversários. Mas estamos tranquilos em relação a isso por atuarmos dentro da legalidade. Em momento algum, fizemos achaque, não precisamos e não é do nosso perfil”, afirmou.

CIDADE

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*