Aulas remotas na Rede Pública de Ensino começam a contar presença

Secretaria de Educação do DF já havia anunciado na semana passada que novo modelo on-line conta a partir dessa segunda-feira, 13

Texto e foto: Amarildo Castro – Passados quatro meses da paralisação das aulas na Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, enfim, quase 500 mil alunos experimentarão o novo modelo de ensino on-line do GDF para os alunos matriculados nas escolas públicas. Na plataforma Google Sala de Aula, que estava em modelo experimental, agora passa a contar presença a partir desta segunda-feira, 13. Para isso, os alunos precisam fazer as atividades propostas pelos professores.

A intenção do governo é que essas aulas a partir de agora possam contar como continuidade do ano letivo de 2020, muito prejudicado pela pandemia coronavírus. No caso dos alunos matriculados na Rede Pública de Ensino do DF, o prejuízo é maior que na rede particular porque no segundo mês alunos na modalidade privada, os estudantes já começaram a ter aulas on-line, incluindo avaliações.

Para aqueles que não conseguem acessar a plataforma proposta pelo GDF ou ainda assistir aulas via TV, outra alternativa do governo, esses alunos podem buscar em suas escolas material impresso para atividades e devolver em data marcada.

Gargalos

Durante o período de testes, pesquisa feita pelo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe-DF) mostrou que apenas 42,21% dos alunos matriculados na rede pública estão realizando as tarefas via on-line, mostrando um grande gargalo que o governo precisará enfrentar.

Para um especialista em educação, que preferiu não ter o nome revelado, o modelo proposto pelo governo não irá funcionar 100% e o que deveria ser feito é tentar fazer com que as aulas cheguem ao máximo de alunos, mas que neste ano de 2020, não fosse reprovado nenhum estudante, e em 2021, o ano letivo seria mais acelerado. Porém, é apenas uma proposta que não foi sequer cogitada pelo governo, apenas comentada por especialistas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*