Bola da vez da classe média do Guará, Park Sul, pede melhorias à administração

 Park Sul, bairro que se tornou reduto da classe média do Guará nos últimos anos, cresce a cada dia, e, na ‘retaguarda’, os problemas aparecem diariamente. O local fica nas proximidades do Park Shopping, no Guará II, e, na verdade, é uma espécie de extensão do antigo Setor de Oficinas Sul (SOF Sul). Por ali, além da chegada de vários prédios de luxo e de milhares de novos moradores, tornou-se comum a cobrança desses moradores por novas melhorias. Entre elas está iluminação pública, que, mesmo com alguns investimentos, continua precária; ausência quase completa de rede de águas pluviais; falta de paradas de ônibus e demarcações horizontais e verticais no asfalto, esta última demanda, atendida em parte pela Administração do Guará. No entanto, placas de endereçamento estão completamente enferrujadas e não servem para identificar as quadras e endereços.

Sócio-proprietário de uma oficina no local desde 1984 na Quadra 19, Carlos Kobayashi diz que uma das principais reivindicações continua sendo a falta de uma rede de águas pluviais. “Com a chegada desses novos edifícios, a situação ficou ainda pior porque a demanda aumentou e quando chove é comum alagamentos no setor”, comenta.

Carlos reconhece que o poder público já trouxe algumas melhorias, mas ainda insuficientes para atender de forma adequada todo o setor. Em relação aos comércios, Carlos reconhece que o aluguel subiu muito e vários empresários deixaram o setor, principalmente quem paga aluguel. E hoje só sobrevive na área quem se moderniza.

Já o empresário Carlos Santana prefere enfatizar as melhorias que o setor recebeu nos últimos meses. “A segurança melhorou bastante e hoje temos um canal direto com o 4º Batalhão, e isso fez diminuir os índices de violência”, pondera. No entanto, Santana também cobra a construção de paradas de ônibus, retirada de invasões e colocação de mais linhas de ônibus, já que o setor continua com uma vocação comercial e demanda funcionários que sempre precisam de transporte público. Apesar de tudo, ele diz que o trabalho do administrador do Guará, André Brandão, para setor tem sido bom.

Sem paradas, trabalhadores aguardam ônibus ao relento

Comerciantes descobrem o setor

Antes dominado apenas por oficinas, com a chegada de moradores de classe média, alguns comerciantes estão investindo pesado no setor. É o caso do grupo Pão Dourado, que acaba de inaugurar uma unidade de suas padarias no setor. O comércio é um dos mais modernos do Park Sul e fica abarrotado de clientes, em especial, a partir das 14h.

Por outro lado, oficinas também se modernizaram, e chegaram ainda ao setor, lavanderias, farmácias e novas lanchonetes.

Unidade da Pão Dourado, recém inaugurada na Quadra 19: comerciantes descobrem novo e rico nicho

Em resposta à reportagem sobre as demandas, a Administração do Guará, por meio de sua assessoria, informou que a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos avisa que existe um estudo para a implantação da rede de drenagem de águas pluviais para o Setor Oficinas Sul (SOF Sul). Além disso, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) acrescenta que, após a finalização destes estudos, poderá ser iniciado um processo de urbanização da área.

Já em relação ao transporte público, o Executivo local informa que o DFTrans publicou em fevereiro de 2017 edital para a construção de novos abrigos em todo o DF. No entanto, o certame foi suspenso pelo TCDF. A autarquia está fazendo os ajustes solicitados para que o processo possa prosseguir. Portanto, não há expectativa em curto prazo para instalação de abrigos no SOF Sul/Park Sul.

Para Carlos Santana, falta resolver demandas como iluminação, mas reconhece melhorias

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*