DE CAJAZEIRAS PARA O DF – Pagodão S/A se despede de Brasília com voos agendados para Itália

Com mais de 15 anos de estradas, o grupo Pagodão S/A, que nasceu em Cajazeiras (PB) e tem  cinco DVDs na bagagem e mais de mil shows por vários estados – deixa o DF e voa para terras mais distantes: o Acre, depois de se apresentar em breve turnê, que incluiu casas noturnas como Coliseu, em Taguatinga, e Vanguarda, em São Sebastião, e uma única apresentação no Entorno. Do Estado acreano, retornam para a cidade de origem, Cajazeiras (PB), a 40 km da capital João Pessoa.

A banda – integrada pelo vocalista Nego G, Maxwel (tecladista), Fabiano (pandeirista), Gugu, (baterista), Juliano (baixo), George (surdo), Rigonildo (cavaco), Edilson (guitarra), Valdiran e Ipadim (percussionistas) e mais Alex (mixador) e Marcos (produção) – pela segunda vez fizeram shows no DF, depois de passarem por Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, Bahia, Maranhão, Pernambuco e São Paulo.

site-1
O vocalista da banda, Nego G explica que sucesso do grupo está na humildade e simplicidade

Depois de cantarem e empolgarem brasileiros de toda parte, o grupo já tem voos mais altos, agendados no próximo ano no Exterior. Nos dias 5, 6 e 7 de setembro se apresentam na cidade de Toscana, na Itália, levando na bagagem uma mistura de ritmos, que inclui pagode brega, pontuadas pela influência nordestina, passando por repertórios da Jovem Guarda e por sucessos revisitados de Alceu Valença, Só pra Contrariar, Raça Negra, Milionário & José Rico, Sidney Magal, Joanna e Diana, Paulo Sérgio, entre outros.

Eles voltam no tempo e relembram que no início da carreira era só três ou quatro no grupo, mas que já carregavam a sigla S/A. Hoje explicam que essas iniciais têm mais a ver com ‘S’ de só alegria e ‘A’ de amor do que as iniciais de uma empresa de capital aberto.

Dos muitos shows em barzinho à abertura de shows de astros, então, em início de carreira, como Claudia Leitte, lá na Paraíba, consta também em seu currículo até abertura de apresentações do fenômeno musical Wesley Safadão.

Na passagem pelo DF, o grupo teve o assessoramento da produtora Tereza Milhomen. “Nas duas apresentações foi puro sucesso, com casas lotadas em Taguatinga e São Sebastião”, atesta ela.

Negro G lembra que, em 2013, não eram considerados pagodeiros ‘puristas’, já que misturavam esse ritmo a outras influências que estavam ‘adormecidas’, acrescidas de muito balanço, que levou os experts a qualifica-los de novo som do Brasil e não pagodeiros.

 

Serviço: Contatos para shows – (83)99937-1498; (83)99160-0692; (83)98633-7543; (83)99937-1498; (83)98132-1018; WhatsApp5583993057722; www.pagodaosa.com .

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*