Delmasso e arquiteto da Novacap apresentam projeto de implantação do Parque do Guará

Elogiado por muitos, projeto recebeu ressalva de ambientalistas e lideranças mais focadas na preservação ambiental. Mas deputado rebate e diz que comunidade precisa pensar grande

 Por Amarildo Castro – Depois de muitas expectativas, a comunidade do Guará conheceu na manhã desta quarta-feira (14) o novo projeto arquitetônico de implantação definitiva do Parque Ezchias Heringer, mais conhecido como Parque do Guará. A pedido do deputado Rodrigo Delmasso (PRB), o projeto foi desenvolvido pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), que por sua vez, este ano o arremeteu à Novacap para ajustes finais, tendo como um dos principais responsáveis o arquiteto Eduardo Grigol. Ao lado de Delmasso, Grigol mostrou o layout final do projeto na sede da Câmara Legislativa, sob olhares e comentários de aproximadamente 30 pessoas, entre elas, muitas lideranças ligadas ao Guará. O parlamentar disse que o projeto deve ficar na ordem dos R$ 20 milhões para a implantação, que por sua vez deverá ser feita em três etapas, e que obras começaria já em 2020. Mas antes, é preciso concluir o projeto executivo, que  seria na prática, a próxima etapa.

Projeto prevê reestruturação das Áreas 27 e 28 do Parque do Guará

Participaram ainda outras autoridades presentes como Rejane Pieratti, superintendente da Unidade de Conservação Biodiversidade e Água do DF; a administradora do Guará, Luciane Quintana e Afrânio Barros, diretor da Coordenadoria Regional de Ensino do Guará.

Em cerca de 10 minutos, foram apresentados vários slades com o projeto arquitetônico do ‘novo Parque do Guará’. Na prática, o projeto contempla especialmente novas áreas de lazer, como uma ciclovia que circularia o parque nas Áreas 27 e 28, saindo da Área 27, passando pelo mirante do parque, na Área 28, em direção ao Guará I, passando próxima à Estrada Parque Taguatinga (EPTG), indo em direção ao Sof Sul e retornando à área 27. Para cruzar a IPGu, o projeto prevê uma espécie de passarela.

Local ganharia novos equipamentos com a implantação do projeto

O projeto contempla ainda novos equipamentos para a área vivencial do parque, especialmente na Área 27 e 28. No caso da Área 28, os equipamentos seriam acrescentados aos que hoje já existem ou poderia ganhar novos.

Ainda sem entender muito bem a proposta, muitas lideranças do Guará mais ligadas ao meio ambiente criticaram o projeto. “Não precisamos aqui de megaprojetos, e sim, ações de preservação, como o cercamento de toda a área”, disse o professor Klécius Oliveira, um dos defensores do meio ambiente no Guará.

Ferrenho crítico na cidade, José Gurgel também falou sobre o trabalho apresentado. “Prefiro morar na cidade humilde, que não lembre em nada ao Central Park em Nova Iorque, mas que pensa na preservação do meio ambiente, porque aqui o que precisamos é de cuidados”, disse.

Apesar de críticas de algumas lideranças, empresários do Sof Sul disseram que o projeto é bem vindo, que tem o respaldo daquela comunidade. Já o parlamentar garantiu que em pesquisa realizada pela sua equipe, 97% das pessoas aprovam o projeto.

José Gurgel disse que concorda com implantação feita de forma mais simples, sem muita ilusão e respeitando a preservação ambiental

Mesmo com as críticas, Delmasso não se intimidou e continuou dizendo que seu projeto está entre os grandes do DF, e se não fosse devido a gente que pensa assim, Brasília sequer havia sido construída. “Eu entendo porque as pessoas ainda não assimilaram bem a envergadura desse projeto, mas aqueles que hoje são contra, tenho certeza, ainda vão cruzar comigo durante uma caminhada e lá na frente, elogiarão”, comentou.

Apesar das polêmicas, algumas lideranças preferiram ser mais comedidas e apenas sugerir pequenas mudanças, como o geógrafo e presidente da Sociedade Amigos do Parque e Reserva Ecológica, Adolfo Fuíca Kesseiring. Para ele, é preciso reservar espaços para receber público das escolas e adaptar o projeto à realidade do parque, sempre buscando a preservação ambiental.

Várias lideranças do Guará marcaram presença

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*