Dengue aterroriza no DF e mais 5 morrem nos últimos dias com a doença

Se até 25 de maio, 21 mortes oficialmente haviam sido divulgadas pela Secretaria de Saúde, o Distrito Federal registrou até o dia 1º de junho 26, aumentando o número de óbitos por dengue no ano de 2019. O boletim epidemiológico foi divulgado, nesta terça-feira (11/06/2019), pela Secretaria de Saúde. Outros nove casos fatais continuam em análise. Até o momento, são 24.041 registros prováveis da doença. No mesmo período, foram 27.694 casos notificados, o maior número da história do DF e significativamente superior ao do ano passado: até junho de 2018 havia 1.837 notificações.

Divino Valero, subsecretário de Vigilância em Saúde, afirma que o aumento de casos se deu em razão de vários fatores. O principal seria o alto índice de chuvas, que contribuiu para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, já que a falta de educação ambiental por parte da população e a ausência de ações constantes das autoridades contribuem em muito para tal situação.

No mês de maio deste ano, a reportagem do Blog do Amarildo flagrou larvas dentro de uma Kombi na QE 42 do Guará

“Nossa população migra e viaja muito. Em todo o país, há casos de dengue. Dessa forma, moradores do DF deixam de serem os contaminados e passam a serem os contaminantes”, acrescentou. Ele destaca a doença como um desafio mundial, inclusive pela falta de previsão de vacina nos próximos cinco anos.

No último dia 10, o Blog aqui já havia alertado para a gravidade da situação, mostrando que o quadro é bastante assmbroso. E o Guará está entre as localidades que produziram vítimas fatais.

Na reportagem, o Blog do Amarildo mostrou um quadro completo da situação em todo o DF. Cidades de classe média como o Guará e Águas Claras aparecem nas estatísticas com vítimas fatais. A reportagem exibiu ainda que a maioria das localidades do DF apresentam risco e com elevada estatística de se contrair o mal.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*