DF/ENTORNO – Policarpo e Lucimar Nascimento são os fiéis escudeiros do PT no momento da maior crise da legenda

POR AMARILDO CASTRO – Se 2016 foi marcado pela queda da presidente Dilma Rousseff , o pior ainda estava por vir para o Partido dos Trabalhadores (PT). 2018 veio como uma espécie de ‘bomba atômica’ com a prisão do ex-presidente Lula. No DF, houve manifestos, mas não exatamente na proporção de Porto Alegre e São Paulo. No entanto, por aqui,  pelo menos dois personagens se destacaram nomeio dessa crise toda. Tratam-se do ex-presidente do PT local, Roberto Policarpo e da vizinha no Entorno-DF, Lucimar Nascimento. Juntos ou não, eles não mediram ou medem esforços para defender os ideais do partido e do chefe maior, Lula.

Enquanto a legenda de certa forma se esfacela com as denúncias de escândalos, Policarpo e Lucimar não cansam de tentar uma reconstrução. Articulam com lideranças buscam de todas as formas mostrar que o PT ainda pode ser viável. E, claro, serão candidatos defendendo a sigla de corpo e alma. Ele a distrital, ela, a estadual, em Goiás.

Policarpo durante seu aniversário na Hípica Brasília, em março: força ao reunir mil pessoas

Lucimar,  nas redes sociais, é ainda mais atuante que Policarpo. Posta tudo que vê pela frente e interessa ao partido. Vai em várias reuniões na sua cidade, no DF, em Goiânia e país afora. Quase chorou por não ir ao ACB paulista acompanhar a vigília a Lula antes da prisão. Já Policarpo, mas comedido, tenta apagar as divergências interna do partido no DF. E, claro, está confiante em uma vitória rumo a CLDF.

Agora é esperar um pouco para ver no que vai dar tudo isso. Por horas, há até divergências internas entre deputados da mesma sigla na CLDF, o que não ocorria antes.

PUBLICIDADE

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*