Distrital Sandra Faraj e seu irmão Fadi Faraj estão na mira do MPDFT

A Câmara Legislativa do DF volta a ser foco de mais um escândalo. O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) está desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (27/4) na CLDF. Os promotores fazem busca e apreensão no gabinete da deputada distrital Sandra Faraj (SD), além da sala da 1ª Secretaria da Casa, comandada pela parlamentar. A distrital é investigada por uso irregular de recursos da verba indenizatória e por cobrar parte dos salários de servidores comissionados nomeados por ela ou por indicação dela.

O irmão da distrital, Fadi Faraj, pastor evangélico da igreja Ministério da Fé, é outro alvo da operação, batizada de Heméra (deusa da mentira, segundo a mitologia grega). Estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para depor). Promotores estão recolhendo documentos na sede do templo, em Taguatinga.

Os irmãos também são investigados por ameaça a testemunhas durante a investigação do MPDFT. Os crimes investigados são de corrupção, falsidade ideológica e uso de documento falso, além da coação no curso do processo. Se forem confirmados, as penas podem ultrapassar 20 anos de reclusão e levar à perda do cargo público. A decisão pelo cumprimento dos mandados é do Conselho Especial do TJDFT. O processo investigativo prossegue em sigilo. (Com informações do Metropoles.com)

 

 

 

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*