ECONOMIA – Donos de postos de combustíveis do Entorno não conseguem concorrer com o DF depois do aumento de impostos

Por Amarildo Castro – Quem mora em Entorno, especialmente em Valparaíso de Goiás, e está acostumado a ir para o Distrito Federal diariamente já deve ter percebido que abastecer o carro na cidade goiana, a mais próxima do Plano Piloto no aglomeramento das cidades conhecidas com Região Metropolitana, está muito mais caro que no DF. Em média, os postos de Valparaíso cobram de R$ 3,80 a R$ 3,90 pelo litro da gasolina, enquanto ao cruzar a fronteira, esses mesmos motoristas conseguem encontrar o combustível por até R$ 3,49. E quem mora mais distante, em outras cidades de Goiás, a mordida pode ser ainda maior. Na capital, Goiânia, o preço chega a R$ 3,95.

A razão dessa disparidade de preços pode ser explicada por meio de uma lei sancionada em outubro de 2015 pelo governador Marconi Perillo. À época, aumentou a alíquota de ICMS e IPVA, o que inclui os derivados de petróleo. Na época, foi aprovado também o novo Código Tributário de Goiás. Tudo isso para aumentar a arrecadação. A lei entrou no final de 2016. O resultado é que para donos de postos de Valparaíso de Goiás, a situação está inviável.

Para tentar atrair clientes posto do bairro Jardim Céu Azul, em Valparaíso de Goiás equipara preços com posto da Santa Maria, no DF: margem de lucro zero e demissões em massa

Postos à míngua

Na semana passada o gerente do Posto JM, que fica na Primeira Etapa do bairro Jardim Céu Azul, Ezivaldo Reis explica que o governador Marconi Perillo, além de aumentar os impostos ainda fechou o ‘ciclo’ para que as transportadores não abastecessem em Brasília, se o fizer, o imposto dobra. “Dificulta muito para nós, o concorrente aqui ao lado, em Santa Maria, consegue vender mais barato porque o imposto é menor, e se a gente comprar do DF, paga R$ 0,22 mais caro por litro, deixando a gente de mãos atadas”, reclama. Segundo ele, os postos de lá (do DF), pagam R$ 0,12 de imposto por litro.

Ezivaldo reclama que já demitiu metade de sua equipe e ainda deve demitir ainda mais.

No DF, clientes fazem fila para abastecer: promoções

Para ele, os prefeitos do Entorno do DF precisam cobrar do governador Marconi Perillo a redução dos impostos para competir, senão vai quebrar quase todo mundo.

 

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*