ELEIÇÕES 2016 – PSB e PSD podem definir novo prefeito de Valparaíso de Goiás

Enquanto dois dos principais partidos da cidade de Valparaíso de Goiás, o PSDB e o PR apresentam nos últimos dias seus aliados, há pelo menos duas legendas, não tão badaladas, mas que podem ser o fiel da balança nas eleições deste ano na cidade. Tratam-se do PSB, o mesmo partido do governador Rodrigo Rollemberg, no DF, e na cidade, comandado por Antonio Reis, e PSD, que tem em Valparaíso um representante de peso, o vereador Marcus Vinícius, além de ter o ‘padrinho’ famoso no DF, o deputado federal Rogério Rosso.

Desde a abertura oficial para a realização das convenções (20/7),  o PSDB, de Pábio Mossoró, o candidato de Lêda Borges, já apresentou o PEN como aliado e também o PDT, de Ricardo Viana. No entanto, encontra dificuldade para trazer para perto da legenda, o DEM, do senador Ronaldo Caiado, que por sua vez não estaria satisfeito com as alianças na região do Entorno.

E Afrânio Pimentel (PR), um dos principais pré-candidatos a prefeito já trouxe PRTB, de Adolfo Lopes, assim como o Pros, do vereador Emanuel Ayres. E aguarda novas definições. Levantamento feito pelo Blog do Amarildo conclui que o partido de Afrânio sonha ainda com o PSB e o PSD ao seu lado, mas nada definido, ainda.

Por outro lado, O PSDB também, segundo lideranças, ficaria mais forte com as duas legendas somando.

Fiel da balança

Apesar do feito do PR e do PSDB, que a cada dia apresentam mais e mais aliados, o PSB e o PSD, ambos representados principalmente por Antonio Reis e vereador Marcus Vinicius, devem ser os dois principais partidos a fazer de fato a diferença na ‘balança’ das eleições para prefeito e definir quem vai ocupar o cargo de prefeito na cidade em 2017.

Em depoimento exclusivo ao Blog do Amarildo, Marcus Vinícius afirmou que até agora o partido não definiu o futuro. “Nossa expectativa é compor com uma grande legenda, já há conversação com o PR de Afrânio e com o PSC, de Ângela Pessoa, além do PSDB, de Mossoró, e não descartamos outras legendas, mas deixo claro que não vamos compor com quem apoiar o PT”, disse. Ele ainda acrescenta que uma disputa majoritária ainda está nos planos.

Mesmo caminho segue o Antonio Reis, do PSB. “Tudo ainda pode acontecer, e muita água por baixo da ponte ainda vai passar”, brinca Reis.

A convenção dos dois partidos está marcada para o dia 3 de agosto, e até lá, as expectativas continuam.

PUBLICIDADE

rp_DROGARIA-FELIX.jpg

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*