Em ação inusitada e sem reclamação dos ambientalistas, tratores da Novacap destroem Parque do Guará

Uma cena rara e inusitada foi flagrada na manhã desta quarta-feira (11) pela reportagem do Blog do Amarildo dentro do Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará. Em tempos atrás, tal cena poderia causar um verdadeiro ‘reboliço’ entre ambientalistas e defensores do parque. Durante todo o dia, pelo menos quatro tratores enormes avançaram com roçadeiras, daquelas que quebram tudo que está pela frente e destruíram toda a vegetação de um espaço de pelo menos quatro hectares atrás da pista de cooper perto da área que é explorada de forma vivencial pela comunidade do Guará. Os tratores, provavelmente contratados pela Novacap ou Ibram, chegaram logo pela manhã, e ao contrário do que sempre foi feito, quando era roçada apenas a área central envolvida pela coopervia, dessa vez avançaram mata adentro, do lado de fora do anel da coopervia. Avançaram tanto que só pararam ao chegar na lateral da mata de galeria, perto do Córrego Guará. A região em questão, antes, nunca havia sido podada, e no governo anterior chegou a receber mudas do cerrado para reflorestamento.

Trator dentro da área verde em roçagem inusitada e ‘destruidora’

Após a ‘bizarra’ roçagem, praticamente nada sobrou da vegetação nativa, apenas gramíneas ficaram por lá, empoeiradas, sem plantas, sem nada. Centenas de pequenas árvores do Cerrado, que aos poucos vinham brotando na área há mais de cinco anos foram dilaceradas pelas roçadeiras.

O Blog do Amarildo vai ouvir os órgãos envolvidos no trabalho, e prepara uma matéria especial sobre a destruição silenciosa do Parque Ezechias Heringer, hoje, agredido de todas as formas e praticamente esquecido tanto pelo governo quanto pelos seus anteriores ferrenhos defensores.

Há cerca de dois meses, tratores fizeram o mesmo atrás da QE 36, perto do Posto BR. Por lá, a alegação era que incêndios poderiam colocar em risco moradores das proximidades, e que a área estaria muito degradada. Mas o local da poda dessa vez, perto do mirante do parque, vinha se recuperando bem de frequentes queimadas, e nunca havia sido podada ou destruída, como foi.

 

Foto mostra a dimensão do avanço dos tratores, que chegaram à mata de galeria do Parque do Guará na área 27

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*