Em menos de dez dias, dois quiosques são queimados no Guará e proprietária de um deles suspeita de crime

Depois de pouco mais de uma semana um quiosque ter sido incendiado no Setor Habitacional Lúcio Costa, desta vez foi a vez da QE 30 ter um quiosque, a Pastelaria e Lanchonete da 30, localizado na praça daquela quadra, consumido pelo fogo. De acordo com a proprietária,  que se manteve no anonimato, ela foi informada do incêndio por um morador que mora nas cercanias daquele logradouro, que chamou a polícia. O fogo teria começado logo após o alarme do estabelecimento ter disparado, isso por volta das 2h30 desta madrugada (27).

Os bombeiros quando chegaram cerca de 40 minutos depois nada mais restava do comércio, segundo informou a dona, que não reside na cidade, atribuindo à informação a vizinhança das redondezas.

A proprietária suspeita que o incêndio seja ação criminosa. Ela se baseia em indícios de que as chamas teria se iniciado de fora para dentro do quiosque, “pois os quatro botijões que estavam no interior das instalações não explodiram. Eles ficaram intatos”, disse.

Houve perda total do imóvel e equipamentos

Embora o estabelecimento esteja no seguro, a proprietária estima que os prejuízos cheguem perto de R$ 300 mil. “Infelizmente, a perda foi total. É muita maldade de quem, certamente, não tem Deus no coração. É muita covardia. Este comércio era o sustento de nove pessoas da minha família”, lamenta ela.

Quando a reportagem do Blog do Amarildo chegou à Praça da QE 30, encontrou tudo destruído pelo fogo. A área em torno do quiosque, por volta das 12 horas, já estava cercada, preservando-a para o trabalho da perícia da Polícia Civil, que ainda não havia chegado ao local.

O delegado-adjunto da 4ª DP, Achilles Benedito de Oliveira Jr., confirmou o registro da ocorrência na delegacia que fica sediada na cidade. O subdelegado prevê um prazo, em média, de 30 dias para que o laudo pericial aponte as causas do incêndio.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*