Em preparativos para visitar o Araguaia, Grupo Lambari, de Valparaíso, diz que rio pede socorro

Em mais uma viagem ao Rio Araguaia, o Grupo de pescaria esportiva Lambari está preocupado dessa vez. Isso porque segundo os integrantes, a fartura de peixes no rio diminui a cada dia, fato que seria provocado pelas erosões e a pesca predatória. O grupo, que é formado por cerca de 30 integrantes, com pessoas de Valparaíso de Goiás e DF, diz que há 24 anos visita o rio na região de Luiz Alves, entre Mato Grosso e Goiás.

Alípio de Hilário diz que iniciativa para recuperar o rio deve partir também dos pescadores

Um dos integrantes, o funcionário público Alípio Hilário, afirma que o objetivo do Grupo Lambari é apenas visitar o local para descontrair e fazer a pesca esportiva, sem levar peixes para casa ou qualquer outro tipo de atitude que prejudique o rio. Na prática, os integrantes buscam ainda proteger o rio, divulgando os problemas. Segundo ele, o grupo sugere o repovoamento do rio com alevinos doados pelos próprios pescadores. “Em breve, queremos fazer nossa parte nesse sentido”, informa Alípio.

O grupo durante a viagem ao Araguaia em 2017

A saída do Grupo Lambari está programada para o dia 26 de abril, e como sempre fazem, ficarão às margens do rio por uma semana. “Não depredamos o meio ambiente, todo o lixo que produzimos trazemos de volta, e a proposta é de fato o descanso, aliado à proteção do meio ambiente de forma harmônica, ressalta Alípio. Ele ainda diz que atualmente peixes como o surubim, a cachara e o dourado estão cada dia mais escassos.

Os integrantes Lambari recebem o apoio para a viagem do Supermercado Varejão e da T E K Construções.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*