Embaixadores dos Jogos Escolares da Juventude inspiram atletas

 

Enquanto já treina para disputas de marcha atlética de 2018, Caio Bonfim é acompanhado por jovens de Sobradinho. Com a única medalha do Brasil no Campeonato Mundial de Atletismo de 2017 (bronze nos 20 quilômetros de marcha atlética) ele compartilha a experiência no percurso do Estádio Augustinho Lima, da região administrativa.

Bonfim será um dos embaixadores dos Jogos Escolares da Juventude na etapa de 15 a 17 anos, que ocorrerá em Brasília de 16 a 25 de novembro.

Ele entregará medalhas aos vencedores de atletismo e fará palestras sobre a própria história. “Eu mesmo já participei de jogos escolares. É um evento que traz oportunidades. Quero inspirar as crianças para que elas também possam aproveitar isso.”

O medalhista é apenas um dos 13 embaixadores confirmados para os jogos até o momento. Cada modalidade tem um representante, apenas o atletismo tem dois. Eles são:

  • Caio Bonfim e Vanderlei Cordeiro, do atletismo
  • Fabiana Silva, do badminton
  • Kelly Santos, do basquete
  • Henrique Avancini, do ciclismo
  • Francielly Machado, da ginástica rítmica
  • Sílvia Helena Araújo, do handebol
  • Érika Miranda, do judô
  • Lais Nunes, da luta olímpica
  • Leonardo de Deus, da natação
  • Hugo Hoyama, do tênis de mesa
  • Hélia Souza, do vôlei
  • Emanuel Rego, do vôlei de praia

Segundo o gerente de Educação Física e Desporto Escolar, da Secretaria de Educação, Luís Maurício Montenegro, além das funções principais, os embaixadores farão um plantio de mudas para compensar os gastos de gás carbônico durante os Jogos Escolares.

Eles foram selecionados e convidados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) entre atletas olímpicos ou pan-americanos para levar exemplos positivos da prática de esportes para os jovens participantes.

Jogos Escolares da Juventude 2017

A primeira fase das competições, com alunos de 12 a 14 anos, ocorreu em Curitiba (PR), de 12 a 21 de setembro.

 Na capital paranaense, o Distrito Federal teve representantes em todas as modalidades — nove individuais e quatro coletivas: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez.

Em Brasília, além dos 13 esportes, haverá partidas de vôlei de praia em novembro. De acordo com a Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer, a expectativa é que a capital federal receba mais de 3 mil alunos-atletas.

Desde 2005, quando o COB assumiu os Jogos Escolares da Juventude, Brasília recebeu as duas primeiras edições.

Para a etapa de 2017, serão investidos pelo comitê cerca de R$ 8 milhões e utilizados 16 hotéis da cidade, com reserva de aproximadamente 27 mil diárias.

 

Fonte: Agência Brasília/ Foto:Tony Winston

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*