GUARÁ – Empresário entra com recurso na Justiça e sede da imobiliária Aderbal Imóveis pode ser reaberta

Depois de 15 dias de espera, a Justiça poderá julgar o pedido de Aderbal Luiz, dono da empresa de mesmo nome, localizada na QE 11, Guará I, para reabertura dessa imobiliária, considerada uma das maiores da cidade.

Ao informar ao Blog do Amarildo sobre o julgamento que poderá ocorrer hoje (15) no TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios), Luiz Aderbal, diz que está otimista por um parecer favorável à empresa por parte do tribunal, onde o processo se encontra.

Documento do TJDFT que pede falência da SNI
Documento do TJDFT que pede falência da SNI

O credor Juscelino Lima Soares impetrou ação pedindo a falência por conta de uma dívida, que, conforme consta no processo de Nº 2016.01.1.036728-9, o valor total já chega a R$ 323.444,57.

Segundo Aderbal Luiz, há quase 20 anos, a SNI (Segredo Nacional Imobiliário) – razão social da Aderbal Luiz Imóveis – teria pedido dinheiro emprestado para a compra do terreno onde hoje está localizada a sede da empresa, mas como os juros eram abusivos, Aderbal entrou na Justiça para rever os valores. No entanto, o pedido não foi aceito pelo credor, e, desde então, uma guerra judicial passou a ser travada, culminando há 15 dias pelo pedido de falência pelo credor contra a imobiliária, que continua lacrada pela Justiça.

Enquanto o processo tramita no TJDFT, o empresário Luiz Aderbal abriu, provisoriamente, um escritório na QE 26, conjunto L, lote 2, onde vem atendendo à clientela.

PUBLICIDADE

Anuncio_Dlourdes_RevistaEncontro_20,5x27,5_Aprovado.indd

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*