Empresário do Guará lança campanha ecologicamente correta

Iniciativas como a do empresário Gilmar Beckmann é tudo o que o meio ambiente quer e agradece. Sócio proprietário da Lara da QE04, há alguns anos radicado e estabelecido no Guará, teve um insight criativo e que poderá trazer grandes benefícios para a cidade.

A iniciativa dele mostra que sua preocupação vai além de ser um mero comerciante. Decidiu dar sua colaboração ao já tão desgastado meio ambiente. Neste mês, deu início a uma campanha intitulada “Lara QE-4 para um mundo melhor”.

A ideia de Gilmar consiste em distribuir garrafas pets para coleta de pilhas, baterias e outros lixos similares, visando o envasilhamento desses produtos para serem descartados em locais adequados.

Outra vertente do projeto mira em outra frente. Preocupado com o despejo diário de óleos vegetais nas redes de esgoto, o empresário fornece garrafas pets como forma de brindes na própria loja para captação desses agentes poluidores. Desta forma, ele contribui para outro projeto, este já conhecido de muitos, o Biguá, idealizado e realizado pela Caesb.

frase gilmar

A Lara funciona como um eco ponto de recolhimento do óleo. O projeto Biguá forneceu até um galão para depósito desse material, que é destinado a uma usina de biodiesel, que funciona no Setor de Garagens Norte (SGAN). Esse projeto, largamente divulgado, tem a parceria da Embrapa e da Emater e o produto deixado na Lara QE 04 é recolhido uma vez por mês dos ecos pontos.

“É uma iniciativa simples, mas que vai ajudar a manter nosso meio ambiente mais limpo e livre desse tipo de poluição”, acredita Gilmar.

O Projeto Biguá

Uma vez por mês funcionários do projeto Biguá recolhe o óleo vegetal na Lara QE 04
Uma vez por mês funcionários do projeto Biguá recolhem o óleo vegetal na Lara QE 04

O Projeto Biguá é uma iniciativa de cunho socioambiental, com o objetivo de desenvolver ações comunitárias de saneamento ambiental. O Projeto tem, entre outras atividades, a coleta de óleo de fritura.

O óleo usado em frituras é um resíduo cujo descarte pode representar danos ambientais significativos, com potencial poluidor elevado relacionado aos ambientes hídricos, uma vez que 1 litro de óleo é capaz de poluir 200 litros de água. O descarte do óleo sobre o solo é igualmente danoso, em especial pela impermeabilização do solo e pela contaminação do lençol freático.

Então, é bom ficar atento a isso. A Caesb reitera o convite à população do Distrito Federal a realizar a Coleta Seletiva de Esgoto, separando e armazenando o óleo de cozinha usado em sua casa ou estabelecimento e levando-o para um Ponto de Entrega Voluntária – PEV.

O Projeto Biguá trabalha para coletar esse óleo em condomínios, escolas, bares, indústrias alimentares, restaurantes e similares no Distrito Federal. O óleo coletado é destinado para Arranjos Produtivos Locais (APLs), organizados para produção de Biodiesel a ser utilizado em frota própria e de terceiros.

Se o seu estabelecimento é um bar, condomínio, indústria, restaurante ou similar a empresa reforça convidando a todos a se tornar um amigo da natureza, cadastrando-se como parceiro no Projeto Biguá. Para tal, entre em contato com a nossa equipe pelo telefone (61) 3214-7989 ou pelo email  projetobigua@caesb.df.gov.br, para que seja disponibilizado um recipiente em seu estabelecimento. Todo óleo de fritura deverá ser descartado neste recipiente que quando estiver cheio, o Projeto Biguá o recolherá e o substituirá por um recipiente vazio.

Loja oferece garrafas pet gratuitamente para depósito de lixo eletrônico, como pilhas
Loja oferece garrafas pet gratuitamente para depósito de lixo eletrônico, como pilhas

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*