CLDF – Entidades pedem cassação de deputados citados em gravações suspeitas

As entidades Adote um Distrital, Observatório Social e Auditar protocolaram, nesta quinta-feira (25/8), representação pedindo a cassação da presidente afastada da Câmara Legislativa, Celina Leão (PPS), e dos demais integrantes da Mesa Diretora citados em gravações feitas pela distrital Liliane Roriz (PTB): Julio Cesar (PRB), Bispo Renato (PR) e Raimundo Ribeiro (PPS). Cristiano Araújo (PSD), que não integra o colegiado, mas teve seu nome citado nos grampos, também entrou na mira dos representantes da sociedade civil.

Para os movimentos populares, a presidente afastada infringiu a lei ao trabalhar para que emendas parlamentares fossem destinadas à Saúde em troca de uma suposta cobrança de propina. O coordenador do Adote um Distrital, Calebe Cerqueira, explicou ainda que, para a entidade a deputada infringiu outros dois pontos. A compra de apoio político, com a troca de cargos por votos; e a contratação sem qualificação de servidores comissionados que trabalharam na campanha dela. Em uma das gravações, Celina fala que analfabetos trabalham em seu gabinete.

O representante do Observatório Social, Gustavo Chia, apontou também problemas com a falta de transparência das emendas dos distritais, tanto no repasse quanto na execução por parte do governo.

A ONG Adote um Distrital foi a autora do pedido de cassação de Liliane Roriz, condenada em primeira instância por improbidade administrativa. No processo, que está em fase de julgamento de recurso, a distrital, as duas irmãs (Jaqueline e Wesliane) e o pai, Joaquim Roriz, são acusados de receber 12 apartamentos em Águas Claras em troca de facilidades em um empréstimo concedido pelo BRB na época em que o ex-governador comandava o Palácio do Buriti.

PUBLICIDADE

Traira julho 1

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*