ENTORNO – Morte por suposto latrocínio no canteiro central da BR 040, em Valparaíso, expõe ‘guerra fria’ entre prefeitura e concessionária por conta de luz

Mais uma morte violenta no canteiro central da BR 040, próximo à placa da divisa do DF com Goiás, na entrada de Valparaíso, expõe um problema tão grave quanto a violência: a falta de iluminação em um local onde há uma ‘guerra’ entre a Prefeitura de Valparaíso e a Invepar, a concessionária responsável pela manutenção da via.

Por ali, às 21h da última terça-feira (6/9), Antônio Rodrigues, de 45 anos, músico da Assembleia de Deus, foi morto com duas perfurações no corpo à altura do pescoço, supostamente por faca ou tiro (a polícia ainda não havia informado). Ele trabalhava no DF e foi agredido ao atravessar a BR 040, em frente ao Bairro Cidade Jardins.

Além da violência, o que mais chama atenção na cena do crime é o local. O lugar é completamente escuro, já chegou a ter iluminação ampla, que era ‘bancada’ pela prefeitura da cidade. O valor anual, segundo esclarecimento da prefeita Lucimar Nascimento em grupos de WhatsApp da cidade, era de 250 mil reais anuais. Mas, com a privatização da BR, vencida pela Via 40, a própria prefeita admite que parou de pagar as taxas à Celg, e começava aí um embate entre prefeitura e Via 40 sobre quem deve pagar pela iluminação.

De um lado a prefeitura informa que a Via 40 recebe milhões em pedágio, e que deve bancar o custo, por outro lado, a Via 40 diz que a iluminação não está no contrato, e cabe aos municípios o custeio.

Atualmente maior parte da iluminação no trecho que corta Valparaíso está desligada, o que causa medo à população e desfechos como a morte de Antônio Rodrigues. “Isso aqui é um risco diário para a população, olha o resultado”! Comentou um sobrinho da vítima.

Local do crime não tem nenhuma iluminação
Local do crime não tem nenhuma iluminação

A Via 040, por meio de nota, esclarece que a  tem planos de melhorias para as áreas que margeiam as cidades. “No caso de Valparaíso, o embate com a prefeitura resultou até agora em prejuízos para a população, e não em melhorias necessariamente”, reclama uma liderança local que prefere o anonimato.

Por meio de uma nota enviada por email, a prefeitura deu uma explicação mais detalhada sobre o embate, veja:

Informamos que, de acordo com o ofício circular número; 006/2016/GEINV/SUINF (ANTT), de 15/07/2016, a Concessionária BR-040 deverá promover as medidas necessárias para regularizar e restabelecer em perfeitas condições a iluminação pública nos segmentos rodoviários urbanos que contenham sistema de iluminação instalado na faixa de domínio da rodovia fiscal concedida. 

Informamos que o Contrato de Concessão e o Programa de Exploração da Rodovia (PER), que trata sobre a projeto executivo para a melhoria da fluidez e segurança do trecho que abarca todo o município de Valparaíso de Goiás, elaborado pela Via 040, e demais informações relativas à Concessão Rodoviária, estão disponíveis para consulta no site: www.antt.gov.br

 Atenciosamente,

ASCOM – Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás

 

PUBLICIDADE

drogaria-felix

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*