ESPORTE/GUARÁ – Obra inacabada no Skate Park causa indignação de atletas

rachaPor Amarildo Castro e Andressa Garzza
Muita polêmica na reforma da principal pista de skate do Guará. Os trabalhos tiveram início no dia 25 de outubro de 2014, por meio de uma carta convite na gestão de Antônio Carlos Freitas, exonerado do cargo por Agnelo Queiroz após mudança na configuração política da cidade. O valor, segundo levantamento da reportagem, é de quase R$ 150 mil.

Desde então, os trabalhos que deveriam ter sido entregues em novembro seguinte nunca foram concluídos. Na tentativa de entregar a obra, segundo o substituto de Antonio Carlos, o ex-adminstrador Wagner Sampaio disse à reportagem do GuaráHOJE/Cidades que a equipe de fiscalização da Administração Regional do Guará encontrou muitas irregularidades, e por isso não recebeu a obra e nem pagou a última parcela, já que a empresa, a Sete Serviços de Terraplanagem LTDA, teria se comprometido a corrigir as falhas.

Quase seis meses se passaram e os problemas continuam do mesmo jeito. Após reclamações de atletas, a equipe de reportagem esteve no local. A situação vista é desanimadora.

Por lá, a cena é ainda de pista de skate velha que precisa de manutenção. Começando pela pintura ainda antiga da quadra, onde nenhuma parte do local foi pintada, com exceção do alambrado. Parte do piso está quebrada e com rachaduras, dificultando os frequentadores andar com o skate sobre a pista. As arquibancadas e os caixotes de concreto estão com as estruturas expostas e em pedaços. Atletas reclamam de falhas.

Na "reforma" nenhuma parte do local foi pintada
Na “reforma” nenhuma parte do local foi pintada

O skatista e morador do Guará, Pedro Henrique Batista, 17 anos, frequenta o Skate Park desde pequeno e confirma os relatos. Ele conta que dois meses depois da reforma os defeitos começaram a aparecer e a quadra está praticamente da mesma forma que estava antes das obras. “O Skate Park é o quintal do guaraense. Para poder praticar as atividades aqui, é necessário ter uma estrutura de qualidade, se não, fica impraticável”, diz.

“O Skate Park é o quintal do guaraense. Para poder praticar as atividades aqui, é necessário ter uma estrutura de qualidade, se não, fica impraticável”, afirma Pedro Henrique
“O Skate Park é o quintal do guaraense. Para poder praticar as atividades aqui, é necessário ter uma estrutura de qualidade, se não, fica impraticável”, afirma Pedro Henrique

Em depoimento, o chefe de Gabinete da Administração do Guará, Márcio Rogério, afirma que a reforma no Skate Park apresenta diversas irregularidades, e devido a problemas ocorridos na obra, ela não foi entregue e nem concluída.

Na última terça feira (19) um grupo de skatistas organizaram uma “vaquinha” para fazeer reparos na pista. Com um valor de aproximadamente R$ 500o, a galera do skate pintou as rampas, cobriu os buracos das pistas e limpou o lixo acumulado em volta da quadra.

Apesar dos problemas, Rogério informou que já teria feito um acordo com a empresa para que a mesma concluísse os trabalhos, e que só falta elaborar um cronograma para a conclusão.

Representantes da Sete Serviços e Terraplanagem não foram encontrados para falar  sobre o tema.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*