Guará – Estacionamento do Flórida Center recebe operação tapa- buracos sem compactação

Zuleika Lopes – Os lojistas e usuários do estacionamento do edifício Florida Center, localizado na QI31 do Guará II, tiveram uma grata surpresa com a presença da equipe Tapa-Buracos da Administração do Guará, na manhã de quarta-feira(12). O local, com aproximadamente mil e duzentos metros e vagas para 50 carros na área frontal, tinha 10 buracos que já estavam se tornando crateras. No estacionamento da parte que dá acesso a uma escola pública e um posto de atendimento do Banco Regional de Brasília, com mais 50 vagas, três grandes buracos eram motivo de reclamação constantes dos motoristas, que na pressa de deslocamento caiam na seca e no período chuvoso espalhavam água nos transeuntes.

Enquanto os lojistas comemoravam, alguns moradores criticaram a demora na prestação do serviço, na opinião deles, essencial para a comunidade. Para José da Silva Amorim Filho, a operação não surtirá o efeito esperado e desejado. O GDF precisa colocar fiscais para tomar conta dos gastos públicos investidos neste tapa- buracos. Está malfeito. Cadê o compressor para compactar a massa asfáltica? A Administração do Guará espera que nossos carros é que compacte o que está sendo despejado no chão?”, argumentou indignado.

Operários em ação informaram que o compressor da massa asfáltica usado pela ADM do Guará estaria quebrado

Já o zelador José Carlos da Silva, há 10 anos na mesma função, o momento é de agradecer. “Todos os lojistas da parte externa, quanto os lojistas da parte interna estavam se cotizando para comprar massa asfáltica porque não aguentavam mais a reclamação dos usuários. Aqui temos uma grande academia de ginástica, consultórios dentários, posto do Banco de Brasília, lojas de informática, restaurante, café, boutique e drogaria. Ou seja, o público circulante, tanto de carro quanto a pé é intenso. Estamos localizados num local estratégico na QI31”.

O casal Evandro e Jane Pulcinelli, proprietários de um consultório dentário no primeiro andar do Flórida Center, se alegrou com os buracos já tapados. “É sempre bom saber que nossos impostos são, realmente, revertidos em benfeitorias públicas.Com os 13 buracos ao redor do prédio, muitos clientes se atrasavam em busca de estacionar em um local com asfalto perfeito. Para não correrem o risco de dar ré e cair dentro de um buraco.”, esclareceu o dentista.

A reportagem perguntou aos funcionários da Administração do Guará sobre o compactador da massa asfáltica. Um deles respondeu  que o chamado “rolinho” está quebrado e que aguardam um novo da Novacap, a Companhia Urbanizadora de Brasília, responsável pela massa asfáltica.

Publicidade

 

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*