Estudantes do CED 416 realizam exposição sobre o Parque Ecológico de Santa Maria

 

No último dia 20 de setembro, quarta-feira, o Centro Educacional 416 de Santa Maria realizou uma exposição com maquetes criadas pelos próprios alunos da escola em alusão ao Parque Ecológico de Santa Maria.

A ideia principal da exposição foi a de apresentar ao poder público a visão crítica dos alunos sobre o que acontece na cidade e ao mesmo tempo apresentar sugestões de quais equipamentos deveria compor o Parque Ecológico de Santa Maria. Cada turma montou uma maquete composta pelos equipamentos públicos que gostariam que existissem no local, tais como, skate parque, praça de alimentação, ponte japonesa sobre a nascente, campos de futebol e vôlei, entre outros. Houve até ideias mais ousadas, como a do sistema de geração de energia por placas solares e a criação de um pedágio no estacionamento para manter o Parque.

A exposição foi o fechamento de um ciclo que teve início no dia 14 de agosto, com o passeio promovido pela Administração Regional de Santa Maria em parceria com o CEd 416 ao local do Parque Ecológico de Santa Maria.

A exposição foi idealizada e coordenada pela professora Lúcia, de sociologia, e a professora Edna, de artes. Segundo as coordenadoras, a exposição nasceu da necessidade de criar algo prático, que viesse a ter reflexo no dia-a-dia das pessoas, dessa forma foi escolhido Parque Ecológico como tema da exposição. “O parque foi criado em 1998 e até agora pouca coisa foi feita por ele, mas acreditamos que nessa gestão, do administrador Hugo, teremos avanços, por isso escolhemos o tema do Parque para a exposição”, disse a professora Lúcia. Ainda segundo a professora, a iniciativa também tem um cunho social, pois ela acredita que equipando o parque os jovens terão uma alternativa a mais para sair das ruas, uma vez que terão um espaço para se divertir e ocupar seu tempo com a família. “A exposição também teve a finalidade de fazer o jovem exercer a sua cidadania, mostrando ao estado que tem senso crítico e ideias para os projetos da cidade”, finalizou Lúcia. A professora Edna explicou que tudo começou com um trabalho de reflexão. “Antes de criar suas maquetes, os estudantes foram levados à campo para conhecer a situação real do nosso parque e fazer uma reflexão e discursão do que seria viável existir no local”, explicou a professora de artes.

O aluno Lucas, do 3º ano A, ficou bastante empolgado com a ideia do parque, pois ele também acredita que se bem utilizado, o espaço do Parque será fundamental para mudar o comportamento dos nossos jovens. “O Parque será uma alternativa para os jovens se divertirem e passearem com as suas famílias, dessa forma ficarão longe de más influencias, consequentemente não se envolveram com coisas erradas”, disse Lucas.

O Administrador de Santa Maria, Hugo Gutemberg, que participou do processo desde o início, foi convidado para prestigiar a exposição e avaliar as proposições dos projetos, inspirados pelos alunos, através das maquetes. O administrador admirou a empolgação e criatividade dos alunos, bem como o engajamento deles na causa. “A Administração fica muito satisfeita em ver que os jovens ‘vestiram a camisa’ do Parque e nos trouxeram diversas ideias que de fato serão consideradas na criação do projeto. O poder público seguirá nessa interação com os estudantes até a montagem final do projeto e implantação do Parque Ecológico de Santa Maria”, disse Hugo. O membro da Comissão de Direitos Humanos da CLDF, Pedro Rodrigues, também acompanhou a exposição.

 

Fonte e foto: Ascom Administração Regional de Santa Maria

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*