Filas em dois postos de gasolina em Valparaíso chegam a 2.500 pessoas com galões, além de centenas de carros

A situação nos dois únicos postos de gasolina que tinham combustíveis neste sábado (26) em Valparaíso de Goás  foi dramática. Pelo menos 2.500 pessoas se aglomeraram nas imediações no posto Valpark, no bairro Parque Rio Branco e em um dos postos da bandeira Shell, ao lado da BR 040 durante todo o dia. A estimativa é dos próprios frentistas.

Durante parte do dia a reportagem do Blog do Amarildo acompanhou a situação, e calcula-se desde às 9h até às 18h, pelo menos cinco mil pessoas tenham comprado gasolina ou etanol apenas nesses dois locais, maioria usando galões de diversos tamanhos para evitar uma fila ainda maior de carros, já que no caso do Bairro Rio Branco, é quase impossível formar as filhas de veículos por falta de espaço.

No Valparak, a aglomeração de pessoas começou por volta as 8h30 apenas porque havia informação que um caminhão abasteceria o posto às 11h. Até a chegada do veículo no local, cerca de 800 pessoas com galões já formavam uma fila de aproximadamente 500 metros. A gerência informou que para conseguir um caminhão com 15 mil litros de gasolina e etanol, teve que arcar com o custo dobrado no transporte e muita segurança. O carro foi escoltado de um depósito no DF até o posto, sempre com vários seguranças e apoio da Polícia Militar.

O jovem Matheus (de branco) com os amigos: “Serve álcool ou gasolina”

Na fila, muitos reclamavam e outros levavam na esportiva. O jovem Matheus Bueno, morador do bairro Jardim Oriente explicou que estava em busca de um pouco de gasolina. Resolveu usar galões para levar para casa, porque os dois carros da família estão com os tanques praticamente vazios. Além disso, comentou que sua avó está hospitalizada no Gama. “Preciso ver ela e para isso é necessário carro para agilizar”, comentou.

Reinaldo Pereira disse que a população precisa se mobilizar mais

No posto da bandeira Shell, na BR 040 a fila também chegou a mais de 500 pessoas com galões nas mãos e uma fila de pelo menos 150 carros. Reinaldo Moreira Costa, morador do bairro Cidades Jardins disse que a tarefa é dupla, pois  além de ajudar a vigiar a fila para alguém não passar na frente, vê a situação do país como um caos completo. “Isso é um sofrimento enorme, deveríamos estar era na rua fazendo manifestos e lutando pelos nossos direitos, mas infelizmente maioria mesmo pagando esse absurdo e enfrentando essas filas estão sorrindo, o que não é normal”, comentou.

GALERIA DE FOTOS

Posto Shell na BR 040 ficou superlotado de pessoas a pé com galões em busca de gasolina e álcool
Posto em Valparaíso precisou da escolta policial para garantir segurança
Fila no posto Valpark chegou a quase mil pessoas
Centenas de pessoas em Valparaíso de Goiás recorreram a galões

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*