Governo Caiado não demonstra interesse em levar melhorias para Valparaíso de Goiás

Do Blog do Amarildo, com Jornal Esquina de Brasília – Depois que Ronaldo Caiado (DEM) assumiu a administração do Estado de Goiás, as condições políticas em Valparaíso de Goiás só tem piorado a situação no município. Se anteriormente, com o governo de José Elinton (PSDB), vice de Marconi Perillo (PSDB),  as condições eram propícias para Valparaíso, o mesmo não ocorre com a chegada de Caiado. Projetos de maior envergadura como a vinda de instituições de maior peso para a cidade, incluindo o Hugo (Hospital Universitário de Goiânia) e da Universidade Estadual de Goiás (UEG), agora na gestão de Caiado esses sonhos podem estar distantes. Isso porque o Governo do DEM não teria demonstrado nenhum interesse em levar adiante os projetos.

A aposta do prefeito Pábio Mossoró (PSDB) na chegada dessas duas instituições, consideradas como certas pela cidade, pode ter esfriado o otimismo dos políticos locais. A impressão dominante é de que ninguém se arriscaria hoje a dizer que esses projetos sequer venham a sair do papel, já que Caiado não tem demonstrado a menor sensibilidade com os problemas não só de Valparaiso como da maioria das cidades vizinhas. Uma prova disso é que, após cinco meses de o novo governador ter assumido, não visitou a região, limitando-se a dar as caras em Águas Lindas de Goiás, no lançamento do Parque Estadual do Descoberto.

Outro fator que deixa transparecer a opinião pessimista é a resistência política de Caiado com relação ao projeto de criação da Região Metropolitana do Distrito Federal, que, na prática, substitui a antiga Ride (Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno). No entanto, Caiado já sinalizou que quer ressuscitar a Ride, que nunca sequer funcionou direito.

100 dias ‘lastimáveis’

Em entrevista à Rádio Sagres, o deputado Talles Barreto (PSDB), líder do partido na Assembleia Legislativa, qualificou os primeiros cem dias do Governo estadual como “lastimáveis”. “não tem foco nem planejamento”. Talles apontou que a Saúde em Goiás era referência  no País e agora é notícia nacional com mortes de crianças por falta de leitos.

O deputado Lucas Calil (PSD) também fez críticas ao governo. Subiu à tribuna para dizer que o discurso da nova gestão é de uma nota só. “Tudo o que presta eles tentam ficar com a paternidade, como a entrega de 41 viaturas recentes entregues aos agentes penitenciários. Conquista que foi da administração passada. E o que não presta, eles jogam a culpa no governo passado”, disse.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*