Greve dos bancárias atinge milhares de usuários no DF

Por Andrew Simek – Bancários de todo o país entraram em greve a partir da manhã desta terça-feira (6). Entre outras reivindicações, a categoria pede a reposição da inflação mais 5% de aumento real, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, fim da terceirização, melhores condições de trabalho e combate ao assédio moral e sexual. No DF, maioria da agências amanheceram fechadas. Em uma das regiões administrativas, o Guará, Itaú, BR, Banco do Brasil e Caixa Econômica estão em greve.

Segundo a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) – CUT, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou uma proposta “desrespeitosa” a categoria, na qual propôs um reajuste de 6,5% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil.

Agora, a Contraf disse que os bancários continuarão mobilizados para conseguir melhorias, e seguem em greve por tempo indeterminado. O atendimento nos caixas eletrônicos vai funcionar normalmente durante o período de paralisação.

PUBLICIDADE

unnamed

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*