Vítimas fatais de acidente na EPGu na manhã desta quinta-feira (28) eram pai e filho e moravam no Guará

Por Amarildo Castro – Logo após a publicação da reportagem no Blog do Amarildo, que mostrava o grave acidente na Estrada Parque Guará (EPGu) na manhã desta quinta-feira (28), as redes sociais ligadas ao Guará começaram a ficar movimentadas. Muitas pessoas postaram sinais de luto. Isso porque as duas vítimas, Sr. Vicente Cristino de Souza, de 65 anos, e o filho Marcelo Vinícius de Souza, 18 anos, tinham forte ligação com à comunidade local. Marcelo era aluno do Centro de Ensino Especial 01, nasceu com deficiência intelectual e tinha síndrome de Down. “Era uma das alegrias da escola, pois era um jovem feliz e muito sorridente”, conta a vice-diretora, Gicileide Ferreira de Oliveira. Amanhã, dia 29, a escola não abrirá e as faixadas estarão com pano preto em sinal de luto pela morte dos dois.

Pai e filho moravam no Guará, na QE 26, assim como a mãe, dona Maria Ivoneide de Souza. A morte de Marcelo e do pai pegou a comunidade da escola de surpresa e deixou todos em profunda tristeza. “Ainda não conseguimos assimilar essa tragédia, e não temos resposta para o que sentimos”, comentou Gicileide.

Os corpos dos dois deverão ser velados no Campo da Esperança, mas o horário e o  endereço da capela ainda não foram divulgados. Desde já, a família convida parentes e amigos para as últimas homenagens.

 A tragédia

O acidente aconteceu por volta das 10h desta quinta-feira (28), na Estrada Parque Guará (EPGu). Marcelo, que tinha 18 anos e completaria 19 no próximo dia 2. Com o impacto da batida, morreu na hora, enquanto Sr. Vicente minutos após o acidente, ainda apresentava sinais vitais, mas os bombeiros não conseguiram reanimá-lo.

Vicente Cristino de Souza, de 65 anos, era natural de Alcântras-CE, mas estava no Guará há muitos anos. Já o filho Marcelo, era muito querido no Centro de Ensino Especial 01, onde chegou aos dois meses de idade, e de lá, nunca se afastou.

O carro de Vicente, um Ford Escort modelo perua de placas JFI-0475, de Brasília, ficou  totalmente destruído. Segundo relato de um agente da PM, que ouviu uma testemunha que dirigia próximo ao veiculo acidentado, o Escort estava na pista da esquerda, e repentinamente invadiu a pista da direita indo em direção ao meio fio e em seguida atingiu a mureta de concreto do viaduto.

PUBLICIDADE

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*