Hran oferece 300 vagas de mamografia para servidoras terceirizadas

 

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) vai promover, durante todo o mês de outubro, uma ação de prevenção ao câncer de mama. O público-alvo são servidoras terceirizadas da Região Centro Norte de Saúde, com idades entre 50 e 55 anos, que nunca tenham feito mamografia. O cadastro para a realização do exame será feito a partir dessa terça-feira (3). Serão oferecidas 300 vagas. As mamografias serão realizadas a partir de 9 de outubro.

“Para isso, a mulher precisa ir até a radiologia do Hran e comprovar que atende aos requisitos. Vale ressaltar que essa ação não prejudica a regulação da mamografia para a população em geral. Aquelas que estão agendadas serão chamadas da mesma forma”, observa a gerente de Assistência Multidisciplinar e Apoio Diagnóstico da unidade, Maria de Felipe. Ela informa ainda que aquelas pacientes que tiverem a doença diagnosticada serão tratadas na própria unidade.

As mamografias serão agendadas nas quatro semanas de outubro e na primeira de novembro. Segundo a gerente, ao mesmo tempo, também será oferecida a possibilidade de realizar exame citológico (Papanicolau) para todas essas pacientes que nunca o fizeram ou que não o tenham feito há mais de três anos. “Será todas as quintas-feiras no mês de outubro”, frisa Maria de Felipe.

Na última semana de outubro, o hospital também fará um esforço concentrado para diminuir a fila de mulheres que aguardam por uma reconstrução mamária, que hoje é de 140 pacientes. “Vamos fazer a cirurgia de 8 a 10 mulheres, que estão sendo selecionadas, dentro da fila, pela equipe de reconstrução mamária”, detalha o diretor do Hran, José Adorno.

Normalmente, são feitas seis cirurgias do tipo por semana na unidade e a intenção, segundo o diretor do hospital, é que a partir de novembro este número aumente. “Recebemos próteses e temos recursos humanos suficientes para que isso aconteça”, adianta.

CONTINUIDADE – Apesar de ser o tipo que mais provoca a morte de mulheres no Brasil, o câncer de mama, se descoberto precocemente, tem 95% de probabilidade de recuperação.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a mamografia é o único exame cuja aplicação em programas de rastreamento apresenta eficácia comprovada na redução da mortalidade do câncer de mama. Ela é recomendada para as mulheres de 50 a 69 anos a cada dois anos.

Na Secretaria de Saúde, desde julho deste ano, não há filas de espera. São oferecidas, mensalmente, 5,4 mil vagas. Somente neste ano, a pasta já fez 29.320 exames do tipo em 11 unidades hospitalares da rede pública de saúde e no Centro Radiológico de Taguatinga.

Em caso de diagnóstico da doença, o paciente passa por uma triagem da área de oncologia que indica o acompanhamento mais adequado ao caso. O tratamento é feito no Hospital de Base e nos hospitais regionais de Sobradinho, Taguatinga e Gama.

OUTUBRO ROSA – Usado como mês de conscientização para prevenção e diagnóstico desde 2002 no Brasil, o Outubro Rosa mobiliza governo, população e organizações sociais na luta contra o câncer de mama. Nessa época monumentos ganham a iluminação em cor rosa para lembrar a importância da data.

Na Secretaria de Saúde, além da ação promovida pelo Hran, na administração central haverá atividades voltadas para servidoras, na próxima sexta-feira (6), entre 9h e 17h. Veja como participar da programação, que inclui automassagem, roda de conversa sobre câncer de mama e palestras.

No Hospital Regional do Gama também haverá palestras com a enfermeira Marcela Doro sobre o câncer de mama, nos dias 11 (às 16h), 19 (às 15h) e 25 de outubro (às 15h), no auditório da unidade.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social/ Foto: Reprodução da internet

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*