Inadimplência dos comerciantes com taxas chega a 48% na Feira do Guará e associação pede socorro ao governo

Para Cristiano Jales, enquanto não houver punição para os inadimplentes, o problema vai continuar

A inadimplência dos feirantes da Feira do Guará com as taxas de manutenção e administrativas chegou neste início de ano a 48% e ascende a luz vermelha para que serviços essenciais continuem sendo feitos pela Ascofeg, a associação que representa os feirantes e faz a manutenção do local. Quem dá o alerta é o presidente da entidade, Cristiano Jales.

Segundo ele, a situação está cada dia pior, e os atrasos em pagamentos das taxas vêm aumentando mês a mês, mas por outro lado, diz ele, falta ação da Administração Regional do Guará e até mesmo do governo para ajudar a resolver a situação. No estatuto que rege o funcionamento da feira, está previsto o fechamento das lojas que ficam inadimplentes por mais de três meses e até a perda da permissão para funcionar depois de disso.

Cristiano ainda afirma que é importante que a mídia relate a situação da Feira do Guará, por que mostra para o Estado, a situação da feira. “Aqui, com mesmo os problemas, conseguimos arrecadar mais de R$ 700 mil em impostos por ano, mas esse dinheiro não está retornando para a feira, e hoje precisamos de várias reformas, como telhado e outras melhorias”, informa.

Cristiano Jales reclama da falta de punição para quem não paga as taxas

Ele ainda reclama que perdeu uma emenda parlamentar de R$ 600 mil do deputado Wellington Luiz, que estava previsto para a reforma da feira, mas por problemas burocráticos, o dinheiro não chegou. Ele reclama que ainda gatou R$ 5 mil em projetos para que a verba pudesse ser liberada.

Cristiano informa ainda que a Ascofeg não tem poder para aplicar penalidades a feirantes por conta de atraso nas taxas, que é em média de R$ 240,00 por banca. “Não aumentamos valores há quatro anos, e mesmo assim estamos nessa situação”, reclama.

Ainda de acordo com Cristiano, depois de muitos problemas, a Administração Regional do Guará teria informado que pretende fechar três bancas que está há mais tempo com taxas em atraso, mas a informação ainda não foi confirmada pela reportagem ainda.

PUBLICIDADE

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*