Inscrições aos Conselhos Tutelares encerram-se neste domingo (7)

conselho-tutelar-1024x592Mais de seis mil pessoas já se candidataram para participar do processo seletivo que indicará os novos conselheiros tutelares de 2016 a 2019.As inscrições terminam neste domingo (7 de junho) e o salário atrativo, R$ 4.684,66 , por quatro anos, tem atraído a cada dia mais pessoas que aguardam uma oportunidade no serviço público. Para se candidatar o interessado deverá acessar o site eleições.criancadf.com.br  que está rápido e seguro. Os Conselhos Tutelares do DF, ao todo são 40 em diversas regiões administrativas, são coordenados pela Secretaria da Criança e o CDCA- DF.

O pleito elegerá 200 conselheiros e 400 suplentes em 4 de outubro de 2015 para trabalhar na garantia e na promoção dos direitos das crianças e dos adolescentes.
Alguns requisitos para se candidatar são: ser brasileiro, ter ensino médio completo, mínimo de 21 anos e experiência de três anos no setor. O processo seletivo inclui exame de conhecimento específico, análise da documentação e registro de candidatura. Na região administrativa que o Conselho Tutelar está situado, podem concorrer até cinco pessoas e quem for votar pode escolher três entre os cinco candidatos. Para cada cinco  candidatos são eleitos 10 suplentes.

Processo

O processo de escolha compreende as seguintes fases: I – exame de conhecimento específico, de caráter eliminatório; II – análise da documentação do candidato, de caráter eliminatório; III – eleição dos candidatos, por meio de voto direto, secreto e facultativo; IV – curso de formação inicial, com frequência obrigatória e carga horária mínima de quarenta horas

Função até a bem poucos anos atrás  bastante espinhosa e com baixa remuneração, aliada as más condições de trabalho, o Conselheiro Tutelar  juntou esforços junto à comunidade para garantir leis que beneficiassem a função e garantias para, um mínimo, de condições de  atuação. No Guará, os primeiros conselheiros não possuíam telefone à disposição, carros ou salas individuais para atendimento das famílias que a eles recorriam. Com a implementação do Disque 100 do Governo Federal, para denúncias e maus tratos de crianças e adolescentes o trabalho foi sendo melhor divulgado e obtendo mais apoio do Governo do Distrito Federal.

O parágrafo  único do artigo 59 da  lei, nº 5.294 de 2014, que criou e regulamentou o funcionamento dos Conselhos Tutelares, especifica bem o  trabalho a ser exercido : “Em qualquer caso, a atuação do conselheiro tutelar deve ser voltada à defesa dos direitos fundamentais da criança e adolescente, cabendo-lhe tomar as medidas necessárias à proteção integral que lhes é devida”. (imagem reproduzida do Google)

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*