Jornalista do Guará defende construção de novo hospital na cidade: “Quem é contra é porque não precisa”

Por Amarildo Castro – Prestes a figurar em um vídeo nacional do Laboratório Novartis, que fez testes experimentais com um medicamento de controle cardíaco no Hospital do Guará (HRGu), a jornalista e moradora da cidade, Zuleika Lopes elogiou na tarde desta segunda-feira (4) a Rede Pública de Saúde do Distrito Federal, especialmente o HRGu. Por meio de um aplicativo de mensagens, enviou à reportagem do Blog do Amarildo um depoimento relatando parte de seu tratamento feito por profissionais do HRGu. “A gente sabe que não é perfeito, mas o meu tratamento teve um êxito muito grande, e hoje estou bem por conta desse tratamento, que em parte, teve a colaboração do Laboratório Novartis, fornecendo medicamento gratuito”, citou.

Ela conta que a equipe de marketing do laboratório esteve em Brasília nos dias 7 e 16 de fevereiro gravando com os pacientes do HRGu. “No meu caso as gravações foram feitas na quadra poliesportiva da QE 42, onde existem equipamentos de ginástica, um PEC, todo equipado e em perfeitas condições. Mostra a prática diária de exercícios como a caminhada e a utilização dos equipamentos do PEC. Ela explica que o vídeo será lançado no Congresso de Medicina, nas universidades, palestras e nas emissoras de TVs de redes abertas, sempre relatando as experiências de pacientes e as ações na Rede Pública de Saúde que trazem benefícios aos moradores”, conta.

Após ser diagnosticada com problema no coração por conta de uma bactéria do tipo H1N1, diz que vem controlando bem a saúde com exames preventivos anuais, todos realizados na Rede Pública de Saúde.

A jornalista aproveitou para defender a construção do novo Hospital do Guará. “No meu entendimento, as pessoas que estão se pronunciando contra a construção do hospital em grupos de WhatsApp do Guará provavelmente não precisam utilizar a rede ou mesmo não conhecem as demandas e necessidades, por isso criticam”, analisa. A jornalista diz que se obedecidos os procedimentos corretos para uma obra pública, o novo Hospital do Guará só vai trazer benefícios para comunidade.

À reportagem, ainda falou que é paciente da Rede Pública de Saúde do DF há 20 anos e só teve plano de saúde quando trabalhou na Câmara Legislativa. “Atualmente sou paciente da Cardiologia do Hospital do Guará e no início de 2018 fui diagnosticada com apenas 40% da minha capacidade cardíaca. Fui tratada por um excelente médico que atende no HRGu, Lucimir Maia, e com consultas e exames mensais. Meus remédios foram todos da rede pública com acompanhamento médico e tomando regiamente esses remédios fui curada em seis meses. Meus exames todos foram feitos no Instituto do Coração, HFA, e os eletros com um aparelho caindo aos pedaços, mas que serviu ao seu propósito. “Não foi fácil, ficar 6 horas na fila por um exame ou 5 horas por uma consulta. Não é fácil, mas perseverei e minha cura veio graças à Rede Pública de Saúde”. diz.

Em seu entendimento, um novo hospital no Guará só vai trazer melhorias para a comunidade, e deve ser visto como um dos maiores investimentos na cidade, pois mesmo com tanto esforço, o HRGu não consegue atender a toda a demanda.

A construção do novo Hospital do Guará tem custos estimados em R$ 200 milhões e atenderá a população das seguintes cidades: Guará, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I, Estrutural, Park Way e SIA. Hoje a região é denominada Centro-Sul na área de saúde. No Guará, a obra é incentivada pelo deputado Rodrigo Delmasso (PRB).

 

Publicidade

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*