LEGISLATIVO – DF: aumento do IPTU é retirado da pauta de votações, mas antecipação de receita foi aprovada

rp_nova1-300x199.jpgA sessão tensa da Câmara Legislativa do Distrito Federal foi um grande teste para as primeiras mulheres a presidi-la, a deputada Celina Leão (PDT) e sua vice Liliane Roriz (PRTB). Com a galeria cheia de sindicalistas e muitos professores, os deputados distritais foram cobrados a todo o momento por seus posicionamentos.

Os gritos e os xingamentos foram tantosnon quando o líder do governo, deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), usou da palavra que a presidente chegou a cogitar a retirada dos manifestantes das galerias. Após mais de três horas de discussões e discursos inflamados dos distritais da oposição e situação, foi aprovada à medida que possibilita o GDF a realizar empréstimo para pagar os atrasados ao funcionalismo público, a Antecipação de Receita Orçamentária, ARO, de R$ 400 milhões.

Para que o dinheiro chegue aos cofres públicos ainda tem um longo caminho a percorrer no Governo Federal, no Tesouro Nacional e Banco Central podendo, inclusive, não ser contraído por falta de interesse de instituições financeiras. O aumento de impostos para a gasolina e óleo diesel em três pontos percentuais em relação às alíquotas atuais, no ICMS, serão os mais sentidos de imediato pelos brasilienses, devido ao aumento já concedido pelo Governo Federal. O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis, o ITBI, também teve aumento aprovado de 2% para 3%, ou seja, 50% para imóveis acima de R$250,00 mil. Um aumento progressivo e significativo, segundo o Partido dos Trabalhadores.

Foram retirados da pauta o aumento do IPVA e o término da isenção para carro zero, o aumento do IPTU e a isenção do ICMS dos remédios genéricos, este último item uma promessa da campanha eleitoral do senador Reguffe.

O deputado Chico Vigilante (PT) sempre roubava a cena e usava da palavra e da questão de ordem para protestar contra os aumentos propostos pelo governo. Chegando até a elogiar o ex-governador Joaquim Roriz, que nunca atrasou o salário do funcionalismo do GDF, em seus vários mandatos. Marcos Dantas, presidente do Partido Socialista Brasileiro no DF e atual secretário de Relações Institucionais do GDF atuou durante toda a sessão no convencimento dos parlamentares para aprovação do chamado pacotinho enviado pelo governo.

Colaboração: Zuleika Lopes
Fotos: Silvio Abdon
lista

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*