Lixo, invasões e esgoto a céu aberto deixam moradores da QE 40 em alerta

IMG_9299

Mesmo com a atuação de lideranças comunitárias, entre elas o prefeito, Henrique Machado, e de outras ações, a QE 40, no Guará II, continua sendo uma das quadras com muitos problemas. Em uma passagem pelo local no último dia 26, após reclamações de moradores, a equipe do Jornal GuaráHOJE/Cidades  mais uma vez constatou  problemas na coleta de lixo em toda a região, além de novas invasões e até um cano de grande potencial improvisado para jogar água da chuva no meio da rua, proveniente de um lote particular.

Apesar da ação de limpeza promovida pela prefeitura local, em parceria com a Administração do Guará na Praça Itajubá, onde mudas de árvores foram plantadas em março,  outros locais estão em estado de alerta. Entre as demandas está a coleta falha do lixo. Moradores reclamam que não há lixeiras suficientes para o depósito de todo o tipo de lixo, do orgânico ao seco, e que sequer há uma campanha para tentar sensibilizar os moradores sobre o horário correto do depósito do lixo.

De acordo com o prefeito da quadra, Henrique Machado, o problema do lixo pode ser resolvido com ações constantes de conscientização. “Hoje temos muitas pessoas que jogam sacolas de lixo até pela janela, dificultando a coleta, mas estamos trabalhando para uma solução”, disse.

O prefeito ainda informou que está sendo feita uma revitalização de “dentro para fora” da quadra, começando pela praça. E que vai se reunir com diretores da Caesb para tratar do esgoto na quadra, além de encaminhar ofícios também para outros órgãos do GDF, pedindo solução para as principais demandas.

O administrador do Guará, André Brandão, afirmou que está em fase adiantada uma parceria entre o Executivo local e a empresa que faz a coleta seletiva na quadra. “Nossa intenção é distribuir alguns containers maiores para que o morador possa colocar de forma adequada os materiais recicláveis, facilitando a coleta para a empresa que presta o serviço”.

Além do lixo, muitas das invasões da quadra já estão praticamente “consolidadas”, e hoje não estariam recebendo nenhum tipo de incômodo dos órgãos do governo, inclusive da Agefis. No entanto, André Brandão disse que a administração está a par de tudo o que acontece na quadra, faz um mapeamento da situação, e que não aceita novas invasões. Há um mês, mando derrubar uma cerca feita por invasores perto da linha férrea.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*