Luta de engenheiros por eleições online no Confea e nos Creas chega à Justiça

Já o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia defende eleições presenciais, mesmo com a pandemia do coronavírus ainda estar longe de acabar

A Justiça Federal, considerando o isolamento social, determinou no último dia 10 de julho que as eleições no sistema que regulamenta as profissões registradas nos Creas – Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia, Meteorologia e Tecnologia – fossem adiadas para o último trimestre do ano. Inicialmente, a votação estava marcada para o dia 15 de julho.

O Sistema Confea/Crea reúne cerca de um milhão de profissionais no país. Por ser uma categoria de grande representatividade, se questiona porque um Conselho voltado à tecnologia e que ressalta os feitos da área no desenvolvimento de projetos para o bem da sociedade durante a pandemia – e cujos profissionais têm formação para tal – não tenha adotado, até agora, eleições pela internet, respeitando o isolamento social, além de oportunizar a todos os eleitores um processo de escolha democrática. 

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Ressalta-se que a eleição pela internet já está prevista na Resolução 1.114/19 do próprio Confea. Nas últimas eleições, menos de 10% dos profissionais votaram, o que comprova que as eleições presenciais têm pouca representatividade da categoria.

Por causa dessa resistência do Conselho Federal em adotar o voto online, algumas ações tramitam na Justiça e com ganho de causa à votação virtual, em estados como São Paulo e Sergipe. Ainda se espera que o Confea cumpra o compromisso de democratizar o Sistema, atendendo à Resolução e à reivindicação dos profissionais que representa.

Foto: Divulgação de arquivo pessoal

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*