Miss DF visita redação do Blog do Amarildo e fala das expectativas para o Miss Brasil

O ‘reinado’ da saga de mulheres bonitas residentes no Guará continua chamando atenção em todo o Distrito Federal. E, pelo que parece, o reinado ganha, com a vitória de Sarah Alves de Souza no Miss DF 2016, realizado no último dia 16/7 no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, um novo patamar.

Representando o Sudoeste/Octogonal, a bela modelo, de 20 anos, moradora do condomínio Guará Park, aqui da cidade, que pela primeira vez faz uma Miss DF, agora alçará um novo voo em busca do título da beleza máxima brasileira, em São Paulo, onde disputará o concurso de Miss Brasil em 1° de outubro no Citibank Hall. Lá, ela enfrentará de novo 26 candidatas, só que desta vez representando cada uma o seu Estado.frase Sarah

A futura arquiteta – estuda Arquitetura em uma faculdade particular de Águas Claras –, em visita à Redação do GuaráHOJECidades/Blog do Amarildo, conta que tudo começou quase por acaso. Uma amiga a apresentou a produtora Juliana Campos, que realizou o Miss Sudoeste/Octogonal. “Estava resolvendo umas coisas em uma faculdade de Águas Claras, quando a conheci, a beleza dela chamou minha atenção e fiz o convite”, diz Juliana. Sarah aceitou e venceu o concurso no Sudoeste, e sagrando-se a mulher mais bonita do DF.

Acompanhada de sua mãe, Luzia Alves, Sarah, em visita ao Blog do Amarildo, disse que além do sonho de ser arquiteta, acalenta o de ser uma modelo. Sonhos à parte, por ironia, chegou a experimentar um revés antes de ser escolhida a mais bela do Sudoeste/Octogonal. Anteriormente, no concurso para a escolha da representante do Riacho Fundo II, sequer ficou entre as classificadas.

Para a mãe de Sarah, dona de casa, e o marido, funcionário da Secretaria de Educação, o sonho de dias melhores chegou junto com a família, que deixou a capital Natal (RN) em busca de uma vida melhor. “Antes de morarmos no Guará, passamos por Taguatinga, Ceilândia, voltando novamente para Taguatinga e aí, assim, residindo, por fim no Guará, onde estamos há mais de dez anos”, lembra dona Luzia, acrescentando que a felicidade dela se completa com a da filha.

A Miss DF, do alto de seus 1,76 de altura e 55 quilos, bem distribuídos, diz que a luta agora é para obter patrocínio a fim de bancar as despesas de uma miss, que não são poucas. Cerca de R$ 20 mil é o custo da inscrição no Miss Brasil, financiados via patrocínios. Os custos incluem ainda passagens aéreas, hospedagens e cuidados com a beleza.

Sarah é enfática ao afirmar que o sonho de ser miss não a afastará do desejo de ser uma modelo, nem tão pouco da carreira de arquiteta, profissão que ama desde criança.

A Miss DF, cujo namorado, diz ela, está gostando o fato dela ser miss, pretende ganhar experiência e maturidade. “E, quem sabe, evoluir cada vez mais futuramente, caso seja a escolhida a mais bela do Brasil”, diz esperançosa.

Quem quiser colaborar para que o sonho de Sarah seja concretizado pode depositar sua ajuda financeira na Caixa Econômica, Agência 3002, opção 013Conta 56989-6, em nome de Sarah Alves de Souza. O telefone para quem se dispuser ajudar é 9-9282-3383, falar com a mãe da modelo.

GALERIA DE FOTOS

A nova Miss DF, em pose para a foto de Amarildo Castro
A nova Miss DF, Sarah Alves, em pose para a foto de Amarildo Castro

 

 

 

Sarah, com a mãe Dona Luzia, durante visita à Redação do Blog do Amarildo
Sarah, com a mãe Dona Luzia, durante visita à Redação do Blog do Amarildo

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*