ELEIÇÕES 2018 – Morador do Guará, Sena quer chegar à Câmara Legislativa para ajudar resolver as demandas da cidade e do DF

 Redação – Sena, como está a campanha para distrital?

Está indo muito bem. O importante é que estamos subindo na hora certa.

O que pretende fazer quando chegar à Câmara Legislativa?

É preciso respeitar o eleitor, se formos escolhidos precisaremos trabalhar muito. Iremos buscar junto ao GDF: o aumento do número de vagas de emprego, principalmente para a população carente que é a quem mais sofre; melhorar o atendimento na área de saúde; melhorar o transporte público; melhorar a educação; melhorar a segurança pública; buscar serviços públicos de qualidade para os idosos e, de forma bastante clara, tornar Brasília como sendo a cidade de referência para a qualidade de vida da população.

O que fazer para melhorar o atendimento aos moradores do Guará e DF?

Precisamos reativar funções básicas do GDF nas Administrações Regionais – tem que dinamizar o serviço público e transformá-las num centro ativo da comunidade, com serviços num só lugar como CEB, Caesb, SLU, Detran, etc. com a instalação definitiva do NA HORA.  É preciso também redimensionar a AGEFIS trazendo fiscais para as administrações regionais, padronizando suas funções sob critérios mais eficientes e dinâmicos. A lentidão no fornecimento de Alvará e Habite-se é outra coisa que precisa ser atacada, pois os empresários geram emprego para nossa gente e merecem agilidade no atendimento.  Enfim, é importante ter foco no atendimento de qualidade para a população do Distrito Federal.

 Como agilizar obras para as cidades satélites?

É preciso entender que as Administrações Regionais são Unidades Gestoras. Tem que fazer com que elas realizem licitação para várias obras, o que agiliza a execução e simplifica o processo. No nosso entendimento fazer licitação apenas pela Novacap é um equívoco, pois torna lento o processo de execução.

 Quais as principais iniciativas que precisam ser tomadas?

1– SOCIAL – o atendimento precisa ser melhorado.  Igrejas, Creches, Asilos e ONGs são parceiros fundamentais na elaboração de políticas públicas sociais eficientes e urgentes a serem aplicadas aos jovens e a toda população do DF. A SEDESTMID não cumpre o seu papel social a contento.

 2 – EMPREGO – os empresários são parceiros fundamentais no processo de erguimento de uma sociedade. É preciso ouvi-los e fazer parcerias produtivas que sejam boas para todos.  Os empresários precisam ter segurança jurídica para investir em suas empresas. É necessário que as questões legais estejam equacionadas (Regulação Fundiária Habite-se, Alvará, etc.).

3 – CULTURA – também tem que ter seu espaço respeitado.  O Governo deve ajudar e fomentar a cultura e não atrapalhar ou dificultar as atividades de cultura e lazer.  É preciso investir em eventos que realmente tenham apelo popular.  Os meios de comunicação como os jornais regionais e as rádios comunitárias são parceiros fundamentais nesse processo e precisam ser mais valorizados.

4 – ILUMINAÇÃO PÚBLICA – tem papel importante no item segurança pública. Há carência de iluminação pública nas quadras residenciais e nas vias urbanas. É importante esclarecer que o usuário é quem paga todo mês na sua conta de luz a CIP – Contribuição de Iluminação Pública. Esse dinheiro não fica na CEB e é transferido para os cofres do GDF. É preciso negociar com o Governo e fazer com que parte deste dinheiro retorne e seja aplicado na cidade.

 5 – SAÚDE PÚBLICA – A saúde pública tem de ser prioridade – Nossos hospitais precisam de uma manutenção mínima de materiais básicos para poder funcionar.  O número de funcionários precisa ser atualizado imediatamente para que possam atender minimamente possível.  A situação é crítica. O povo não pode continuar sofrendo por falta de atendimento médico.

6 – SEGURANÇA PÚBLICA – De segurança pública entendo bem pela longa militância nessa área. A Segurança pública está a cargo da Secretaria de Segurança, mas o deputado distrital pode usar sua prerrogativa para que os órgãos de segurança da cidade sejam atendidos nas suas reivindicações básicas, como viaturas, efetivo (pessoal), e equipamentos básicos como computadores e telefones, para atender a comunidade. A violência nos ronda. É preciso desenvolver uma política de inteligência para combater o crime utilizando técnicas modernas de investigação.

7 – EDUCAÇÃO PÚBLICA – É preciso interferir junto à Secretaria de Educação para resolver a demanda de creches que está deficiente em todas as cidades satélites.  Falta segurança nas escolas para que os professores possam ministrar suas aulas com tranquilidade. A insegurança predomina no interior e no lado externo das escolas.

8 –SUAS CONSIDERAÇÕES FINAIS – O importante é deixar claro que os agentes públicos têm papel relevante na comunidade e precisam atuar cada vez mais proativamente.

É preciso estimular os deputados distritais a voltarem a destinar verbas para as cidades satélites como faziam anteriormente. O trabalho é de conquista, pois a finalidade executiva das administrações regionais não está sendo cumprida.

Quanto à agilidade das licitações é preciso acompanhamento e aprovação prévia dos auditores do Tribunal de Contas do DF por ser requisito básico.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*