N.BANDEIRANTE- Chácaras sofrem com enchentes e moradores cobram providências de governantes

Por Danillo Neves

A chegada definitiva da chuva parece ser uma boa notícia para os moradores do Distrito Federal, entretanto para os chacareiros do Núcleo Bandeirante o período chuvoso vem acompanhado do medo e da preocupação de que novas enchentes voltem a atingir suas casas.

Na última quinta-feira (30), os moradores da região reviveram esse pesadelo, isso porque depois de uma madrugada de chuva constate algumas chácaras voltaram a ser parcialmente alagadas pelas águas do Córrego Riacho Fundo.

A reportagem do Guará HOJE/Cidades e do Blog do Amarildo estiveram no local e constatou que boa parte da região estava inundada. Uma residência que fica as margens do córrego e onde funciona uma casa de religião de matriz africana foi o local mais afetado, a água invadiu a casa e os carros que se encontravam no local.

Wagner Francisco, que é morador da região há 26 anos conta que esse problema tem se intensificado nos últimos tempos.“ A água chegou com muita força nas chácaras, mas o rio não saiu da caixa, acredito que as chácaras foram alagadas devido a um muro de arrimo que esta localizado no córrego ao lado do Parque Núcleo Bandeirante” , conta.

Um chacareiro que preferiu não se identificar conta que vive de plantar hortaliças e que o trabalho tem ficado complicado devido as constantes inundações “Desde a enchente de janeiro de 2016 não consigo mais plantar como antes, boa parte das minhas terras ficaram cheias de areia trazida pelo córrego, é difícil trabalhar desta maneira”, desabafa.

Em nota, a Administração Regional do Núcleo informa que a área das margens do Córrego Riacho Fundo, em parte habitada por chacareiros, é considerada pela Defesa Civil como área de risco. Com o intuito de evitar a ocorrência de enchentes no local, a administração  promove ações periódicas de limpeza, além de campanhas educativas e preventivas.

Após a enchente de 2016, foi feita uma limpeza no córrego e em suas margens, ocasião em que foram retirados 20 caminhões de lixo, galhos e entulhos. No final de 2016, por ocasião do aniversário de 60 anos do Núcleo Bandeirante, foi promovida uma nova ação de limpeza e revitalização das margens, com plantio de mudas do cerrado e outras atividades, bem como a fixação de placas educativas para evitar o lançamento de lixo no córrego e áreas públicas.

Além disso, a Defesa Civil em conjunto com a ADASA (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal) instalaram três réguas para medição em pontos estratégicos, os quais são monitorados por esses órgãos, em especial nos períodos de chuvas.

Apesar do posicionamento da administração em relação aos problemas citados, os moradores das áreas afetadas alegam que a limpeza do córrego nunca contemplou suas chácaras. “Tiramos mais de 20 pneus do córrego, a administração nunca fez nenhum trabalho de limpeza aqui, somos esquecidos toda vez que há essas ações de recolhimento de lixo do córrego”, conta uma moradora que preferiu não se identificar.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*