Na falta de estacionamentos, motoristas usam calçadas e áreas verdes do Guará como vagas

Por Álvaro Pereira e Amarildo Castro – Experimente andar pelo Guará em qualquer dia da semana e comece a observar no que se transformou a cidade. Basta um olhar atento para ver que centenas de veículos estão constantemente estacionados em áreas verdes, meios-fios, calçadas e outros locais impróprios. Nas últimas semanas, as redes sociais, principalmente grupos de WhatsApp, estão sendo usadas para denunciar esse tipo de infração. Vários lugares da cidade são tidos como pontos de grande incidência. A Redação do GuaráHOJE/Cidades também recebeu reclamações desse tipo de conduta de motoristas.

Uma das áreas atingidas ocorre nas proximidades do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 2 e no Centro Interescolar de Línguas do Guará (Cilg), na QI 07. Por ali, calçadas já estão todas danificadas e o gramado, que antes existia, virou poeira.

Depois de muitas reclamações pelas redes sociais, a administração da cidade, em parceria com o Detran-DF, instalou pilastras de proteção insuficientes em volta da escola, deixando parte do gramado ao fundo do CEF 2 desprotegida. Com isso, os carros continuam usando o local como estacionamento irregular nessa área verde.

No último dia 6, a reportagem flagrou um ônibus escolar e uma van em cima do gramado. Mas relatos informam que a cena se repete diariamente e com vários veículos em cima do gramado. “Acredito que só será resolvido o problema quando forem colocadas mais pilastras na parte que ficou sem proteção”, opina Ítalo de Pinho Duarte, 20 anos, morador na QI 1.

Na QI 07, calçadas foram quebradas, mas administração local colocou pilastras para evitar mais danos

Ítalo diz ainda que tentou dar sua contribuição. Com a ajuda de um amigo, o jovem instalou três pilastras em frente a um gramado que fica nos fundos do CEF 2, local que era usado como estacionamento irregular pelos fiéis de uma igreja evangélica. “Não tínhamos autorização para fazer esse serviço, mas foi um recurso que utilizamos para proteger a cidade e o meio ambiente.”

Outras áreas
O problema de uso de áreas públicas utilizadas como vaga de veículos de forma irregular, infelizmente, se espalha por todo o Guará. No Setor de Oficinas do Guará II, toda a área verde em frente à Avenida Contorno hoje virou estacionamento. Os carros ficam sobre o que restou do gramado.

O jovem Ítalo Pinho colocou proteção atrás do CEF 02: tentativa desesperada de proteger o verde

Há dois anos, mesmo após ter sido construído o estacionamento à entrada do setor, o problema persiste e os veículos ocupam toda a área verde defronte o comércio. Alguns comerciantes sugerem que seria melhor construir novos locais para estacionar, pois não teriam como solucionar a situação. “Não vejo mais uma solução sem fazer bolsões de estacionamentos onde era o gramado, pois a demanda aumentou demais, e esse projeto existe desde a inauguração do setor, em 1982”, diz o empresário José Neres.

Além do Setor de Oficina, áreas que margeiam muitos edifícios na cidade, como o Valentina, na QE 46, ocorrem o mesmo problema, porque não foram devidamente planejados com a quantidade necessária de vagas. Assim, forçam os moradores a usar essas áreas como estacionamento.

PM diz que aplica até 200 multas por dia a infratores

Ouvido pela reportagem, o 4º BPM informou por meio do major Vieira que a PM atua diariamente na cidade, para coibir esses abusos, chegando a aplicar até 200 multas diariamente a infratores.

Interpelada sobre a demanda, a Administração Regional do Guará informou que encontram-se em execução a construção e a reforma de 12 mil metros quadrados de calçadas na região administrativa. Outros pontos como o descrito aguardam o processo de licitação pela Novacap para serem beneficiadas.

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal informa que a sinalização foi instalada pelo Núcleo de Sinalização Estatigráfica do Detran, mas diante da nova demanda, uma equipe será enviada aos locais citados, nesta semana, para verificar a situação.

PUBLICIDADE

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*