Os 50 anos de união de Dimas Ferreira e Coraci são celebrados em Caldas Novas, Guará e Valparaíso

Da Redação/Blog do Amarildo – No sorriso de Dimas Ferreira para Coraci mora uma grande gratidão pela parceria que completa 50 anos de história. Ele, Jornalista/Repórter Fotográfico e ela também jornalista e empresária da área de comunicação, os dois lutaram de mãos dadas com a falta de recursos financeiros para dar início a uma vida que transcorreu cheia de felicidade. Não houve tempo para namoro. Se conheceram e se apaixonaram em janeiro de 1969, ela com apenas 13 anos e ele com 22. A paixão era tamanha que chegaram a passar algumas semanas morando juntos em Sobradinho-DF sem mesmo o consentimento dos pais da moça, mas dias depois estava tudo resolvido, e os pais aprovaram a união.

Seis meses, segundo eles, foi uma eternidade. A paixão era grande. Em maio daquele mesmo ano, Dimas convidou e Coraci aceitou em viver na casa de um amigo em Sobradinho, hoje, Região Administrativa do Distrito Federal. Na época, ainda não havia o consentimento dos pais.  Mas isso não era obstáculo e em seguida tudo estaria resolvido.

Na época teve de tudo, até polícia. Com medo do cerco armado pela PCDF o amigo que se chamava José Arimateia chamou Dimas em sua casa comunicando que iria acompanhar os mesmos até a residência dos pais de Coraci, que moravam na Vila do IAPI, maior invasão de Brasília à época, hoje Guará. Lá, tudo se resolveu rapidamente e então formava-se ali uma família aos moldes tradicionais.

Foram poucos meses em que muita gente abriria mão nos dias de hoje, mas que fez o casal lutar pelo que queriam. Viver juntos como estão até hoje. Em 2019, completam 50 anos de união.

Para Dimas, a história de amor e sucesso faz o casal olhar para trás e dizer o quanto valeu a pena resistir aos obstáculos.

As bodas de ouro foram comemoradas em Caldas Novas e não foi à toa. Escolheram o mesmo dia em que disseram sim, há exatos cinco décadas. Ele Piauiense e ela Maranhense, o casal tem verdadeiro apreço por Brasília, a Capital de Todos os Brasileiros, criada por Juscelino Kubitschek de Oliveira porque foi ali que os olhares se cruzaram quando ao amor surgiu. “Naqueles tempos aconteciam muitos bailes, mas foi na casa de amigos, quando haviam eventos com muita música, bebidas e conversas que encontramos pela primeira vez. Começamos a namorar logo no primeiro encontro”, lembra a esposa Coraci Cardoso Ferreira, aos 67 anos.

Também têm grande apreço por Valparaíso de Goiás, uma das cidades onde o casal fez história e trabalha na área de comunicação.

Em 2018, nasceu o desejo de comemorar os 50 anos de união com direito a memórias do primeiro “sim”. O desafio era fazer com que tudo acontecesse como no primeiro dia. Não foi possível! Pessoas envolvidas naquele dia que o casal guarda na memória não seria possível marcar presença neste 12 de junho de 2019. “Normalmente os casais escolhem as sextas, sábados ou domingo para as comemorações, mas como tudo tinha que ser como o do casamento, participamos de uma missa pela manhã e de um culto em plena quarta-feira”, Dia dos Namorados”, diz Dimas.

Com uma cerimônia de 1 hora e 40 minutos, pessoas que nunca tínhamos visto em nossa vida celebraram o amor. Participar de uma missa 50 anos depois e de culto foi emocionante, lembra Coraci. “Sentimos a falta de pessoas que estiveram conosco há 50 anos. Isso nos deixou um pouco triste”, disse Coraci.

Com 4 filhos, Jacqueline (49), Kátia (48), Micheline (45) e Leonardo (41) e 5 netos Humberto (29), Rafael (10), Laura (07), Hector (06) e Amanda (03). Agora, Dimas e Coraci só desejam que o perdurem por mais algumas décadas. “Hoje em dia as pessoas se casam pensando em uma separação se algo não der certo. Mas casamento precisa de compreensão, paciência e vontade de superar obstáculos, não se pode desistir no primeiro desafio. Todo mundo é diferente, temos que aprender a lidar com o outro e entender a dificuldade de cada um, isso se chama cumplicidade”.

No próximo domingo, 16 de junho, será celebrada uma missa na Igreja Imaculada Conceição, na QE 15 do Guará pelo Padre Jorge. Logo após, será servido um almoço com os filhos, netos e amigos mais próximos. O local ainda não foi divulgado.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*