Outubro Rosa começa com pouca coisa para comemorar no DF

Zuleika Lopes – Cerca de 4 mil mulheres aguardam no Distrito Federal, pela contagem da Secretaria de Saúde, na fila para realizarem uma mamografia pela rede pública de saúde. O número é tão alarmante que o Ministério Público Federal entrou com uma ação na Justiça contra o Governo de Brasília, em 30 de agosto, dando prazo de 180 dias para que esta fila seja zerada. Segundo o órgão, apenas quatro dos doze mamógrafos estão funcionando. O câncer de mama é uma doença que tem cura se for diagnosticada com antecedência. A mamografia é instrumento fundamental para a realização de um diagnóstico rápido. No próximo mês serão desencadeadas diversas campanhas pelo Outubro Rosa de conscientização. Saber dos riscos não minimiza as filas que geram mortes de centenas de mulheres no DF.

O Outubro Rosa é uma campanha mundial,  nascida nos anos 90 e  implementada pelo Ministério da Saúde e vários Organização Não Governamentais, com o objetivo de alertar as mulheres sobre a importância da prevenção ao câncer de  mama, a partir das 40 anos, com palestras, seminários, material informativo , eventos de ruas como passeios ciclísticos, venda de camisetas e outras formas de divulgação maciça da campanha, como a iluminação de cor rosa dos monumentos públicos e grandes pontos turísticos em todo país. No Hospital de Base, a Rede Feminina de Combate ao Câncer, já se movimenta e lança novos modelos de camisetas, cuja venda será revertida para assistência das famílias e pacientes portadoras da doença. Para adquirir basta ligar no 33151221. Ou se deseja ser voluntária, todas agradecem.

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. De acordo com o instituto Nacional do Câncer, a estimativa é que mais de 50 mil casos da doença surjam no país em 2016. No ofício do MP, as alegações são de que o número de mamografia está abaixo do esperado e preconizado pelo Ministério da Saúde. Alerta ainda que, em 2015, com uma população de 2,91milhões de pessoas, foram feitos apenas 3.718 exames. A Secretaria de Saúde informa que   contratou 14 técnicos e 5 radiologistas para atender a demanda.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*