Polícia encontra no Guará mais uma cobra exótica que pertenceria ao estudante picado por naja

Animal estava em um apartamento vazio, mas estaria sendo cuidado por alguém

Texto de Amarildo Castro – Continua dando o que falar a Operação Snake, realizada nos últimos dias pela Polícia Civil do DF. Nas últimas horas militares encontraram mais uma cobra exótica de origem desconhecida em um apartamento vazio no Guará. A PCDF informou que a espécie em questão trata-se de uma jiboia arco-íris, o animal não é venenoso. A 14ª DP do Gama, que comanda a operação informou à imprensa que o animal pertenceria também ao jovem Pedro Henrique Santos, de 22 anos, que foi picado por uma Naja kaouthia, a qual criava em no apartamento onde mora, no Guará II. O rapaz estuda medicina veterinária e ainda encontra-se em tratamento em um hospital do Gama após o acidente. A reportagem do Blog do Amarildo apurou que o apartamento fica em um condomínio da alta classe média do Guará. Por questões de segurança e para não trazer mais pânico à comunidade, a reportagem prefere não divulgar o nome do condomínio, que por sua vez, já tomou os devidos cuidados.

A Operação Snake apreendeu ainda outras 16 cobras em uma chácara de Planaltina-DF que supostamente pertenciam aos mesmos ‘criadores’ com vínculo ao Guará. Os fatos levam a PCDF a acreditar que há um grupo organizado realizando tráfico de animais do exterior para o Brasil.

Além disso, um tubarão foi encontrado na Colônia Agrícola Samambaia após denúncia de populares, mas o animal não teria vínculo com a suposto contrabando de cobras. A PCDF continua investigando um suposto esquema sofisticado de tráfico de animais no DF.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*