Políticos ligados ao Guará se mobilizam para escolha do novo administrador da era Ibaneis

Mal terminada as eleições, a corrida das lideranças políticas locais é pelas articulações e conversas em torno de indicações para a escolha de quem vai ocupar a cadeira de administrador regional do Guará da era Ibaneis Rocha (MDB). Até que se assente a poeira, o novo mandatário do Buriti tome as rédeas do governo e defina como vai organizar as administrações das cidades, o processo de escolha de administrações tudo indica deverá seguir nos mesmos moldes do que tem ocorrido até hoje.

Com os novos ventos de mudança soprando para novas direções, preconizados inclusive pelo discurso do vitorioso nas urnas, um grupo liderado pelo senador Izalci Lucas (PSDB) e pela deputada federal Flávia Arruda (PR) já se mobiliza para apresentar um nome – que segundo se comenta nos bastidores seria o do pioneiro João Paixão – que deverá ser divulgado nos próximos dias. Assim que o governador eleito tome posse o indicado será apresentado a ele.

João Paixão aparece entre os sondados pela equipe de Izalci para ocupar cargo de administrador do Guará

Outro grupo influente, liderado pelo deputado distrital Robério Negreiros (PSD), provavelmente deverá seguir a mesma cartilha de conduta. Especula-se que o nome para ocupar a cadeira na administração seria o de Samuel Lima, o Samuca, que foi coordenador de campanha de Negreiros no Guará.

Outro que poderia indicar um nome seria o do deputado Agaciel Maia (PR). Político experiente, com bom trânsito nos meios políticos, ainda que mesmo ausente da política local. Mas como é forte candidato a ocupar a presidência da Câmara legislativa do DF sua força não pode ser desprezada.

Samuel Lima, o Samuca, aparece como opção para o grupo do deputado Robério Negreiros

A força política do deputado Rodrigo Delmasso no Guará não pode ser descartada. Ainda que o atual administrador seja apadrinhado dele, Delmasso terá que indicar possivelmente outro escolhido. Afinal, a concorrência entre os padrinhos, desta vez, é mais forte e pesada. E Luiz Carlos certamente não deve atender aos requisitos da nova política de Ibaneis por ser pouco conhecido na cidade. Nesse caso, se a indicação de Delmasso emplacar, o nome certamente será outro.

Toda essa movimentação em torno de nomes para compor um novo quadro foi planejado pelo governador Ibaneis que pretende inaugurar uma nova era no governo das administrações regionais por meio de uma lista tríplice que deverá ser apresentada a ele, que, por sua vez, avaliará cada uma dessas listas, podendo acatá-la ou rejeitá-la, aí neste caso entregar à comunidade a escolha de seus preferidos. (Foto de abre: Fliker/Ibaneis).

PUBLICIDADE

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*