Praças e parquinhos do Guará em estado deplorável

AbreEra para funcionar como espaço de lazer, mas o estado de abandono dos brinquedos e parquinhos de diversão do Guará oferecem riscos aos usuários.

Moradores da QE 40 e da Rua 20 no Polo de Moda reclamam do descaso com os espaços de lazer das quadras.  As estruturas depredadas dos parques são decorrência da ação de vândalos e da falta de manutenção.

O jornal GuaráHOJE/Cidades e o Blog do Amarildo estiveram nos locais para verificar e constatar os fatos. Ambiente sem condições de uso é o que foi encontrado.

Na praça Itajubá, na QE 40, a sujeira toma de conta do lugar. Brinquedos estragados, bancos quebrados, escorregador enferrujado com madeiras soltas e sem telhado, areia coberta de lixo e muito mato em volta.

Na praça Itajubá, na QE 40 bancos estão quebrados
Na praça Itajubá, na QE 40, bancos estão quebrados com estrutura metálica à mostra

No Polo de Moda, Rua 20, o cenário é de abandono, o parquinho da praça central sem nenhum equipamento de lazer. Por lá foram encontrados lixo espalhados, brinquedos enferrujados, fezes de animais e até mesmo garrafas vazias de bebida alcoólica, oferecendo risco para as crianças.

Carcaça do posto policial queimado no fim de 2014 ainda continua no local
Carcaça do posto policial queimado no fim de 2014 ainda continua na Praça Itajubá, na QE 40

 

Lixo espalhado atrai insetos e animais peçonhentos
Lixo espalhado atrai insetos e animais peçonhentos

O comerciante, vizinho do parque, Sérgio Pontes, dono de uma loja de Toldos, na Rua 20, contou que, por diversas vezes, buscou solução na Administração do Guará, mas nunca obteve resposta. Então ele tentou resolver por conta própria o problema, de responsabilidade da gestão. Sérgio revelou que já chegou a comprar com dinheiro próprio um container para depositar o lixo que polui o ambiente, mas não foi o suficiente, já que a quantidade de sujeira é muito grande e a limpeza no parque quase não é realizada, além das constantes ações de vandalismo no local. “O descaso por parte do poder público é visto por toda a cidade, estamos ao Deus dará”, diz.

Aprovada no ano de 2013, uma lei obriga os responsáveis tanto por parques infantis públicos quanto por particulares, como os de buffets e condomínios, a realizarem uma vistoria anual nos locais. O trabalho deve ser feito por um engenheiro que, após verificar o estado de conservação dos brinquedos, emite um laudo com as observações necessárias.

A reportagem enviou um e-mail à Administração do Guará questionando a situação das áreas de lazer e parquinhos da cidade e as medidas do Executivo local em relação ao assunto. A assessoria informou apenas que o caso foi passado ao administrador, Edberto Silva.

Galeria de fotos

Casinha sem telhado com madeiras soltas e pregos à amostra
Casinha sem telhado com madeiras soltas e pregos à mostra
No parquinho, mato alto no lugar da areia
No parquinho, mato alto no lugar da areia
Brinquedos em péssimas condições
Brinquedos em péssimas condições
No Polo de Moda, Rua 20, até garrafas de bebidas alcoólicas são encontradas
No Polo de Moda, Rua 20, até garrafas de bebidas alcoólicas são encontradas
Na QE 40 fezes de animais são encontradas por toda a praça
Na praça da Rua 20, no Polo de Moda, fezes de animais é situação corriqueira

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*