Preço da gasolina já é mais caro que arroz e feijão

Antes mesmo do aumento de 3,3% no preço da gasolina, anunciado pela Petrobras no último dia (4/9) e que começou a valer oficialmente no dia seguinte (5) os brasilienses se espantam com o custo do combustível. No fim da tarde daquele dia, o combustível estava sendo vendido a R$ 4,29 na capital, em postos do Lago Sul e do Guará I, para pagamento em cartão de crédito. Só nos primeiros quatro dias de setembro, a gasolina acumula um aumento de 10%.

A subida no preço dos combustíveis teve início após a correção do imposto PIS/Cofins sobre os produtos, anunciado pelo governo federal em julho. Desde então, o consumidor tem percebido aumentos sucessivos nos preços dos combustíveis. No mês passado, a gasolina já podia ser encontrada a R$ 4 o litro.

A gasolina já é mais cara que um quilo de arroz agulhinha (R$ 3,35), do que um quilo de açúcar refinado (R$ 2,39), um quilo de feijão carioca (R$ 3,49), do que um quilo de farinha de trigo (R$ 2,55), do que dois pacotes de 500g de macarrão espaguete (R$ 3,58) e do que três quilos de sal refinado (R$ 3,75).

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*