Reunião com Ibram nesta quinta-feira (17) debaterá ações para o Parque Ecológico

Por Zuleika Lopes – Nesta quinta feira, 17, às 19h30, a presidente do Instituto Brasília Ambiental-Ibram, Jane Vilas Boas participará de uma reunião na Regional de Ensino do Guará, na QE 38 do Guará II com representantes da comunidade, biólogos, botânicos, Fórum em Defesa do Parque Ezechias Heringer, prefeitos de quadras, de associações comunitárias, de clubes de serviço e apoiadores da fauna e da flora do Guará. A pauta da reunião é a ação que o órgão desenvolverá com o córrego Riacho Fundo, que é afluente do Lago Paranoá, na Virada do Cerrado, que acontecerá em setembro próximo.

A comunidade já se mobilizou para, também, reivindicar pautas antigas com relação ao Parque Ecológico Ezechias Heringer, agora com grande parte desocupada pelos antigos invasores, como a criação do Conselho Gestor. A reportagem já adianta que o local será todo cercado, através de uma compensação ambiental pela reforma do estádio Mané Garrincha, ao custo de 14 milhões. A filha do botânico Ezechias Heringer, professora Ana Julia esteve presente na reunião preparatória, que ocorreu na última segunda-feira,14, e teve a oportunidade de explanar o contentamento da família Heringer pela desocupação da unidade distrital de conservação.

Raridades

“Tínhamos no Parque Ecológico do Guará e na Reserva Biológica, 50% das orquídeas de todo o Distrito Federal e 25% das orquídeas do cerrado do Centro-Oeste. Um santuário que está total devastado pela ação de pessoas que adentraram ao local para destruir a fauna e a flora do local. Temos que fazer de tudo para recuperar esta riqueza que o Ezechias teve um dia” explicou a botânica.

Uma de suas sugestões é a construção de ciclovias ao redor do parque e que ele continue a ser uma unidade de conservação. Segundo a professora, uma quadra de esportes pode ser construída em vários locais em uma cidade. A fauna e a flora do Parque Ezechias têm um papel fundamental para a gerações futuras. Na sua opinião, o Parque Ecológico tem sua área de cerrado maior que a do Jardim Botânico, de Águas Emendadas ou do Parque Nacional, embora seja todo recortado por vias de tráfego de carros como a EPTG e a EPGU, por isto a importância de serem implantadas área de lazer orientadas visando a preservação do local.

 

 

 

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*