Valparaíso – Grupo faz manifesto na Câmara e pede a volta do vereador Elvis Santos

Um manifesto na manhã desta sexta-feira (28) pediu a volta do vereador Elvis Santos (SD) ao Legislativo de Valparaíso de Goiás. Um grupo levantou faixas em apoio ao parlamentar, que está afastado pela Justiça e luta para retornar ao parlamento local. Segundo o Ministério Público, o afastamento do vereador é por tempo indeterminado devido à supostas irregularidades. Mas até agora a própria Justiça não conseguiu reunir provas para tirar do cargo o vereador, que continua na ativa, mesmo sendo impedido de frequentar a Câmara.

Grupo protestou dentro e fora da Câmara pedindo a volta de Elvis Santos: crítica ao seu suplente

Logo após o manifesto a reportagem do Blog do Amarildo entrou em contato com o vereador. Por telefone, ele informou que entrou com recurso há quatro meses no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), mas que até agora a entidade ainda não julgou seu processo. Por isso, acredita que está sofrendo perseguição política devido à demora para o julgamento do caso.

Enquanto isso, não está impedido de legislar, mas só pode fazê-lo na rua. “Trabalho todos os dias, visitando minhas bases, colhendo demandas, nesse período de afastamento nunca estive parado não”, falou Elvis à reportagem.

Elvis em sessão de 2018 em foto de sua assessoria: vereador luta para voltar a frequentar o parlamento

Na Câmara, alguns dos manifestantes falaram ao Blog do Amarildo. Maicon Fuad, morador da Etapa B diz que acredita que o vereador Elvis está de fato sofrendo uma perseguição. “Acho que tudo isso é porque ele conseguiu erguer esse prédio da Câmara, e além disso, é pré-candidato forte para prefeito”, citou.

Eduardo Mota também disse que apoia incondicionalmente a volta de Elvis Santos à Câmara. Ele afirmou que vai começar na internet um trabalho para que Elvis volta à Câmara. “Vamos pegar pesado, vamos trazer ele de volta”, disse.

O grupo ainda criticou o suplente de Elvis, o pastor Alex em querer tomar posse a qualquer custo.

Publicidade

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*