VALPARAÍSO – Na disputa, Professor Silvano diz ter carta na manga para vencer eleições para prefeito

Postulante do Partido dos Trabalhadores (PT), vereador afirma em entrevista ao Blog do Amarildo que partido tem chances de ultrapassar os grupos considerados mais fortes para as eleições de 15 de novembro e sair vencedor

Por Amarildo Castro – A simplicidade e convicção de ser oposição à atual gestão do Executivo de Valparaíso de Goiás foi mantida do início ao fim do mandato, e sempre com propostas de criticar de forma responsável para melhorar a cidade. Assim, o pré-candidato a prefeito por Valparaíso, Professor Silvando (PT), começa a entrevista ao Blog do Amarildo na série de perguntas para todos os candidatos a prefeito na cidade.

Silvano acrescenta a sua força de vontade, aliada à experiência na política, assim como vários trabalhos realizados pela comunidade e por Valparaíso, serão reconhecidos nas urnas em 15 de novembro. Assim, acredita, será eleito. Ao seu lado tem a força jovem da universitária Sara Damas, sua vice.

Pelas ruas de Valparaíso tem feito uma campanha diferente da maioria dos demais candidatos, focado em visitas sem aglomerações e deu prioridade até agora para o primeiro grande ato junto ao público em forma de carreata, realizada no último, 10.

Visitas a locais movimentados, mas com equipe reduzida e com os devidos cuidados também faz parte da campanha do Professor Silvano.

A seguir, veja entrevista de Silvano ao Blog do Amarildo

Blog do Amarildo – Qual é o maior desafio para fazer uma campanha eleitoral em plena pandemia coronavírus?

Professor Silvano – Os primeiros dias de campanha tem sido de muito trabalho e as ações ganharam corpo, inclusive com o comício virtual que realizamos logo no início deste mês de outubro, no lançamento da plataforma do nosso Plano de Governo, onde alcançamos mais de 8 mil pessoas via internet e recebemos durante a transmissão, mais de 2.800 comentários com sugestões para o nosso plano. É uma prova de que é possível fazer campanha também pela internet e bem feita.

Silvano ao lado de sua vice Sara Damas, a quem chama de renovação na política

Passados pouco mais de 15 dias do início da campanha, como avalia o momento?

Como é uma campanha curta, e nossa legenda é bem consolidada, estamos bem. E não temos dúvidas de que vamos vencer as eleições em 15 de novembro. E vamos vencer para cuidar bem das pessoas de Valparaíso.

Para os mais entendidos em política, comenta-se uma polarização entre Pábio Mossoró (MDB) e Lêda Borges (PSDB). O senhor acredita que realmente tem chances?

Não temos favoritos propriamente. Do outro lado, brigam o tempo todo sem apresentar boas propostas. Um dos nossos trunfos para a campanha é a militância, a nossa carreata no último dia 10 foi um sucesso. E não gastamos nada com isso. Cada um colocou sua gasolina e levou seu adereço. A nossa militância faz muita diferença do início ao fim. Temos como contrapor o outro lado, que acredita que dinheiro vence. Mas não vence.

Silvano na Feira do Céu Azul, em foto de sua assessoria

Dá para realmente fazer campanha sem aglomeração?

Tomando todos os cuidados e cumprindo as regras de distanciamento social, temos programado carreatas e algumas caminhadas pelos comércios de vários bairros de nossa cidade. Na verdade, a primeira carreata já fizemos no último sábado, dia 10. Estamos satisfeitos, as coisas estão indo conforme planejamos. Evitamos aglomerar.

O que é o Plano de Governo da sua chapa?

O nosso plano de governo é uma construção coletiva. Todo cidadão e cidadã valparaisense, pode e deve participar, enviando sugestões na plataforma virtual que já disponibilizamos na internet e nas redes sociais, porém um dos pontos, é o orçamento participativo, onde todo e qualquer pessoa poderá participar, propondo as prioridades para o seu bairro. Eu quero ser prefeito de Valparaíso para cuidar das pessoas, e não para apresentar serviço faltando alguns meses para o fim do mandato, como é de praxe.

Carreata pelas ruas da cidade: voluntários no combustível

O que é na prática a campanha do candidato Professor Silvano?

Antes da definição, o eleitor tinha várias opções diferentes do atual prefeito, incluindo a Ivelônia. Mas com a entrada da Lêda Borges no páreo, agora os dois ficam se atacando nas redes sociais, e nós não vamos atacar ninguém, nossa campanha é propositiva. Quem não quer Lêda nem Pábio, ou outros, tem a gente como opção, mas acredito que no fim, nós seremos para maioria a melhor opção. Por isso, vamos vencer as eleições.

O PT, legenda do senhor tem algum levantamento da expectativa de votos em pesquisa não oficial?

Tem. Somos a primeira opção depois de Lêda e Pábio. Como os dois ficam se gladiando o tempo todo nas redes sociais, facilita para nós. Temos chances reais de vitória enquanto os dois brigam.

Com vê as novas regras para a campanha eleitoral. Em Valparaíso, a Juíza Letícia Silva Carneiro, da 33ª Zona Eleitoral de Valparaíso proibiu aglomerações daqui em diante. Como vê isso?

São pontos positivos. Com pandemia não se brinca. É uma eleição das redes sociais. É uma campanha totalmente diferente, e nós do PT já estamos adaptados ao formato, respeitando o distanciamento e as ações de precaução ao coronavírus. Por isso, essa decisão, na prática nos ajuda e muito, porque outros candidatos não estavam respeitando regras de distanciamento.

O candidato na avenida central do bairro Parque Rio Branco: intimidade com a rua

Que recado o senhor deixa para a comunidade, para quem conhece o senhor ou não?

Temos uma história na cidade, são muitos anos de trabalho e dedicação, sendo quatro mandatos de vereador, além de muita dedicação nos assuntos de interesse da comunidade. E vamos continuar assim, com nossa proposta de governo, que inclui o Orçamento Participativo, ouvir os moradores, como já faço com o Gabinete Itinerante do Professor Silvano. Meu governo será um governo do povo, com meu mandato nas ruas ao lado de quem mais precisa, seja ouvindo demandas ou acompanhando os trabalhos, as obras pessoalmente. Vamos trabalhar quatro anos do início ao fim, e não como alguns, que trabalham só no último ano. Não vamos esquecer nenhum item, como Saúde, Educação, Transporte, Segurança e demais demandas tradicionais, mas a marca do no governo será o trabalho na rua, junto ao povo.

Silvano no papel de parlamentar: oposição da atual gestão do início ao fim de forma responsável, como ele mesmo cita

Quem é Silvano

Vindo de uma família humilde, filho de Dona Geralda Divina e Sr. Vitoriano, começou a aprender com os pais a valorizar e muito a educação em todas as suas vertentes, incluindo a formação familiar. Professor Silvano ressalta que gosta de ser tachado professor porque toda a sua vida foi baseada no magistério, mas nas últimas duas décadas, a política é tema diário em sua vida. Mesmo assim, continua dando aulas.

Nascido no Gama, foi com um ano de idade para Luziânia-GO, lá morou até a sua juventude, onde começou a dar aulas aos 17 anos. Aos 19, veio morar em Valparaíso, de onde permanece até hoje. São 29 anos morando na cidade, onde começou a dar aulas assim que aqui chegou já dava aulas na Escola Multi Graduada Anhanguera. Concursado, é um dos servidores com mais tempo de trabalho como profissional ao Executivo local. Ao todo, são 29 anos de Valparaíso.

No início dos anos 90, abraçou o Movimento Estudantil, onde cobrava a instalação de uma faculdade na cidade, que à época era Fiplac. Em 1996, com a cidade já emancipada, disputou sua primeira eleição pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), mas à época, teve boa votação, mas não chegou a se eleger.

Seus trabalhos continuaram sempre militando na Educação e defendendo servidores do município. Ajudou a fundar o SINDSEPEM/VAL, onde presidiu a entidade de 97 a 2006. Presidiu também Sintego, onde desempenhou importante papel. Um dos mais antigos militantes do Partido dos Trabalhadores em Valparaíso, exerce seu quarto mandato de vereador. Foi oposição da atual gestão do início ao fim.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*