Após aglomerações no comércio vizinho do DF, prefeitura de Valparaíso volta atrás e libera atividades essenciais no sábado e domingo

Compartilhe nosso Trabalho

Soou mal as aglomerações de moradores de Valparaíso nos supermercados vizinhos no DF no último sábado a noite (4) e domingo (5) após o lockdown feito pela prefeitura da cidade no último final de semana como forma de combater o novo coronavírus. No entanto, a ação não pegou bem e o próprio Executivo voltou atrás e liberou para este fim de semana por meio do decreto de número 355 as atividades essenciais, como padarias e supermercados. Esse tipo de atividade está liberada para funcionar até às 21h. Já restaurantes e pizzarias podem fazer delivery até às 23h. No entanto, o novo decreto mandou fechar o comércio não essencial a partir das 15h do sábado, 11. No domingo, somente lojas consideradas essenciais funcionarão, entre elas as de atividades de alimentação, mas sob regras.

Pelo decreto, feiras de hortifrutigranjeiros estão proibidas de funcionar aos domingos, e no sábado deverão fechar às 15h.

Com a nova medida, a cidade teve um dia mais movimentado no sábado, 11, mas sem aglomerações em supermercados.

O novo coronavírus é hoje um dos maiores desafios de Valparaíso. A cidade se aproxima dos mil infectados (no sábado 11 tinha 900). Mas pelo ritimo dos números, deve alcançar a unidade de milhar na próxima terça-feira (14) ou quarta (15), visto que o número de infectados há dias se mantém entre 30 e 50 novos casos diariamente.

Além do novo decreto, a prefeitura local trabalha também com a reformulação da rede de saúde para tratar seus doentes. No entanto, pacientes da covid-19 reclamam da falta de UTI e Semi UTI. É o caso do morador local Luiz Carlos Pereira. Após contrair o vírus, ele está no Hospital Nossa Senhora Aparecida e procura uma vaga na rede pública urgente porque não tem condições de arcar com todo o tratamento. Fica aí um pedido para a prefeitura local, arranjar uma vaga para Sr. Luiz Carlos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*