ELEIÇÕES/VALPARAÍSO – Nova pesquisa traz Mossoró em primeiro, seguido por Lêda e Elvis, enquanto Silvano passa para quarto

Compartilhe nosso Trabalho

Polarização entre os dois principais grupos da cidade acaba deixando a missão de candidatos à prefeito, que correm por trás, difícil, com exceção de Evis Santos, que agora está tecnicamente empatado com Lêda Borges

Junio Silva e Amarildo Castro – Como já era esperado, a principal marca da eleição municipal de Valparaíso de Goiás deste ano vem sendo a polarização. Segundo os últimos levantamentos, a disputa está concentrada entre o atual chefe do poder executivo, Pábio Mossoró (MDB) e sua ex-aliada política, Lêda Borges (PSDB). Porém, uma novidade marca essa nova etapa, com Elvis Santos (SD) subindo para 17,7% e Professor Silvano (PT) confirmando seu desempenho abaixo do esperado, com apenas 6,3%, caindo quase cinco pontos percentuais em relação à primeira pesquisa registrada no município no início deste mês de outubro.

Ainda que os demais candidatos venham se mostrando otimistas e confiantes para o pleito, que será realizado em pouco mais de 15 dias, conseguir superar esse cenário parece uma difícil missão.

Pábio Mossoró com sua vice, Dra Zeli: estratégia de manter o nome da dentista na chapa para concorrer com Lêda e demais candidatos surtiu efeito até agora
(Foto de Amarildo Castro)

No jogo da política, uma mentira contada diversas vezes consegue se tornar verdade. Mas basta conversar com meia dúzia de pessoas pelos bairros da cidade para notar que os dois principais nomes para esta eleição continuam sendo Pábio Mossoró, tentando uma reeleição inédita, e Lêda Borges, ex-prefeita de Valparaíso. A novidade, como citada, é o crescimento de Elvis, único que aparece em condições de concorrer com Lêda e Pábio. O restante dos candidatos a prefeito, conforme todas as pesquisas divulgadas até agora, figuram com pouca ou nenhuma possibilidade de se eleger em 15 de novembro, se os números se confirmarem em Valparaíso de Goiás.

Lêda com sua vice Maria Yvelônia (de azul): dupla precisa tirar diferença com chapa de Mossoró se quiser ocupar de novo cadeira de prefeito (Foto de Amarildo Castro)

Há quem desconfie dos levantamentos divulgados, com números que às vezes parecem ser um recorte que busca favorecer um candidato ou outro.

No entanto, desde o início eles mostram uma disputa estável entre os dois nomes que se mantiveram em primeiro e segundo lugar desde o início das pesquisas, seguidos agora de perto por Elvis Santos.

Em relação às últimas pesquisas Elvis Santos deu um grande salto: 17,7%
(Foto de Amarildo Castro)

Segundo o último levantamento, realizado entre os dias 22 e 24 de outubro com 634 pessoas, com o registro GO-01274/2020 no TRE, Pábio Mossoró (MDB) segue na liderança, com 27,4% das intenções de voto. Lêda Borges (PSDB) aparece com 19,5%, seguida de Elvis Santos (Solidariedade) com 17,7% e Professor Silvano (PT), que aparece com 6,2%.

Os demais candidatos não chegam a ter 3% de intenção de votos. Já o número de eleitores que não souberam responder chegou á 14%.

Professor Silvano com militantes no último domingo, 25: campanha instável e dificuldades para reunir apoiadores reflete em números baixos em pesquisas
(Foto de Amarildo Castro)

Com esses resultados parciais, fica claro que o desafio dos demais candidatos não só é conseguir o apoio popular para ter chances reais de eleição, como também não perder forças até o dia de votação.

Talvez o exemplo mais claro dessa situação seja o de Silvano (PT), que acabou caindo nas últimas semanas, segundo pesquisas, mesmo que em suas redes sociais e eventos oficiais de campanha o candidato demonstre convicção de que será o próximo político a sentar na cadeira de prefeito da cidade. Porém, as pesquisas até agora, nenhuma apontou resultados que anime o grupo petista. Outro fato que chama atenção são as ações do candidato nas ruas. Suas carreatas até agora também, especialmente a de domingo, 25, segundo apurou a reportagem do Blog do Amarildo não agradou sequer os próprios militantes, que esperavam mais carros e um uma movimentação maior. Fato que levou Silvano a convocar a militância em um tom mais energético nas redes sociais para a próxima carreata do próximo fim de semana.

Para se ter idéia, em uma das primeiras pesquisas, divulgada pela Tv Record em julho, o candidato do Partido dos Trabalhadores aparecia em terceiro lugar, com 7%. No início de outubro, Silvano se manteve na colocação, conseguindo crescer quatro pontos, subindo para 11%.

Já nos levantamentos divulgados nos dias 25 e 28 de outubro, o que se vê é uma perda de popularidade do candidato petista.

Os números do último domingo (25) mostraram Silvano ainda na terceira colocação, com 2,6%. Porém, nesta quarta (28), o petista acabou sendo ultrapassado por Elvis Santos, ficando na amarga quarta colocação, reduzindo ainda mais suas chances de ocupar o cargo de prefeito, apontam todas as pesquisas realizadas na cidade.

Restando poucos dias até a votação, a dúvida que fica é se os candidatos que não fazem parte dos grupos majoritários irão conseguir chegar com chances reais no próximo dia 15 de novembro, ou se a tendência será confirmada, com os “tubarões” da política valparaisense sendo os nomes fortes da disputa.  

As fotos da abertura são de Lenice Moreira (arquivo) e reprodução de rede social

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*