Para Zé Antônio, destaque da Câmara de Valparaíso no ranking da transparência do TCM deixa oposição preocupada

Compartilhe nosso Trabalho

Vereador entrou em embate com integrante de um grupo de WhatsApp que questionou licitações para eventos comemorativos no valor de R$ 161 mil, mas presidente da Casa diz que dinheiro sequer foi empenhado

Continua dando o que falar o destaque da Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás, que aparece em 12º colocação no ranking de transparência das Casas de Leis entre os 246 municípios de Goiás, avaliação feita pelo Portal de Transparência do Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM-GO). Em documento de divulgação recente, a CMVG se destacou na avaliação do TCM-GO, deixando para traz outros 234 municípios.

Porém, nem mesmo isso foi suficiente para trazer elogios de forma unânime na cidade. Na manhã da última quarta-feira, 22, o presidente da Casa, vereador Zé Antônio (MDB) foi bastante questionado dois integrantes de um grupo de WhatsApp. O morador local Ademir Valentim questionou com veemência alguns contratos da Casa de Leis, especialmente uma licitação no valor de R$ 161 mil feita para atender eventos do Legislativo. Os trabalhos seriam realizados por um buffet.

No embate, Zé Antônio chegou a convidar Valentim para visitá-lo na mesma hora no Legislativo, afirmando que todas as notas da Casa estão disponíveis para quem for de interesse. Por fim, o vereador afirmou que para questionar é preciso um fundamento, porque no caso da licitação para os eventos, o dinheiro sequer foi gasto porque não houve os eventos previstos, e se tivesse acontecido, alguns seriam grandes eventos, como a Comenda São Francisco, tradicional na cidade e o apoio ao desfile cívico, além de eventos menores, como honrarias a pioneiros e personalidades de destaque.

Casa de Leis aparece na 12a posição do ranking da transparência entre os 246 municípiios goianos na lista do TCM

Ao Blog do Amarildo, Zé Antônio afirmou que a Casa de Leis e suas contas continuam abertas para toda a comunidade, e que se alguém não estiver satisfeito com a divulgação e publicidade dos atos do Legislativo, pode procurar a Câmara ou a ele próprio, que terá a maior satisfação em atender às pessoas.  

Já Valentim, no próprio grupo de WhatsApp, durante o embate, disse que a função da comunidade é cobrar, e que não estaria nem um pouco arrependido em cobrar.

Sobre o destaque no ranking do TCM-GO, o parlamentar lembrou que muitas ações estão sendo feitas para que a Casa de Leis seja o mais transparente possível nas suas ações. “Em primeiro lugar, nosso interesse é deixar as ações da Câmara cada dia mais transparentes, para isso, todos os nossos atos são encaminhados para o Executivo para que tudo seja registrado no Diário Oficial, além de nosso próprio Portal de Transparência”, comentou.

Zé Antônio citou que hoje a Casa de Leis da cidade chegou a 94,4% na pontuação de transparência do TCM-GO, e isso mostra o quanto o trabalho evoluiu nos últimos anos. “Chamei os dois que reclamavam nas redes sociais aqui para ver os documentos, não vieram, mas as portas continuam abertas para toda a comunidade em qualquer quesito”, citou.

O vereador ainda afirmou que por ser um ano eleitoral, é comum também que haja interesses políticos em cobranças quem muitas das vezes não têm fundamentos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*