Aneel aprova reajuste de 16,45% nas tarifas da Enel Distribuidora Goiás

Compartilhe nosso Trabalho

Novos valores entram em vigor a partir de 22 de outubro; reajuste foi fortemente impactado pela crise hídrica enfrentada pelo país. Do percentual aprovado, apenas 3,31% ficam com a distribuidora para investimentos e operação da rede elétrica. 

A empresa está realizando até 12 de novembro um conjunto de ações como: feirão de negociação para todos os clientes e ação de conscientização para o consumo eficiente de energia. 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta quinta-feira (21) o reajuste tarifário da Enel Distribuição Goiás. Anualmente, a Aneel calcula as tarifas de todas as distribuidoras de energia do país. O reajuste médio aprovado pela Aneel foi de 16,45%. Deste total, 13,14% são para cobrir os custos com a compra de energia, encargos setoriais e transmissão, sendo apenas 3,31% destinados à distribuidora para manutenção e investimento na rede. 

Em função da redução do nível dos reservatórios das hidrelétricas o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) precisou acionar mais usinas termelétricas, que têm um custo de geração mais caro, o que impactou as tarifas. A composição do reajuste foi, portanto, fortemente impactada pela crise hídrica enfrentada pelo país, com reflexo direto nos custos de compra de energia produzida pelos geradores, e pelos encargos setoriais. Importante destacar que o processo de reajuste iniciou com percentual de 24,4% e, após medidas implementadas pelo regulador, chegou-se ao percentual de reajuste médio aprovado. 

O reajuste para os consumidores residenciais, que representam mais de 85% de todos os clientes da Enel Goiás, foi de 16,37%. Esses clientes, que até então pagavam R$ 0,547/kWh na conta de energia, a partir do dia 22 de outubro passarão a pagar R$ 0,637/kWh. Para os clientes de média e alta tensão, em geral indústrias e comércios de grande porte, o reajuste médio será de 14,21%. 

Composição da tarifa de energia 

As tarifas de energia são definidas pela Aneel com base em leis e regulamentos federais e contêm custos que não são de responsabilidade da Enel como: impostos, encargos setoriais, custos de geração e transmissão de energia. Estes valores são arrecadados pela distribuidora, por meio da tarifa de energia, e repassados às empresas de geração, transmissão e aos Governos Federal (PIS/COFINS) e Estadual (ICMS). 

Para se ter uma ideia de como funciona a composição da tarifa de energia, em uma conta de R$100, R$ 19,95 ficam com a Enel Distribuição Goiás. Com essa parcela, a concessionária realiza toda a operação e a manutenção da rede elétrica e investe na expansão e na qualidade do seu sistema de distribuição.  

Veja abaixo como fica a composição da conta de energia da Enel Distribuição Goiás após a aprovação do reajuste tarifário divulgado hoje:  

Entre 2017 e o primeiro semestre de 2021, a Enel investiu cerca de R$ 4 bilhões na qualidade do fornecimento de energia em Goiás. Foram realizados investimentos estruturais importantes para a recuperação do sistema de distribuição de energia, como a construção de 12 novas subestações já entregues e ampliação e modernização de outras 93, além de aportes focados na modernização e automação da rede, como a instalação de 8 mil equipamentos de tecnologia, entre Telecontrole e Trip Savers, que permitem a gestão remota da rede e o restabelecimento mais rápido do serviço em casos de interrupção.  

Como resultado do volume inédito de investimentos na rede, a distribuidora já reduziu a duração e a frequência média de interrupções do fornecimento de energia em cerca de 50% de 2016 a 2020. A frequência média das quedas caiu de 18,9 vezes por ano, antes da privatização, para 9,5 vezes, registrado ao final de 2020. Já a duração média, reduziu cerca de 43%, saindo de 29,6 horas, para 16,9 horas ao ano, no mesmo período de comparação, mantendo também os indicadores dentro dos limites regulatórios.  

Feirão de Negociação 

Com o objetivo de incentivar que os clientes regularizem a situação com a empresa antes que o reajuste tenha impacto na conta, a Enel está promovendo, desde o dia 18 de outubro até o dia 12 de novembro, um feirão de negociação com condições especiais.  

Os clientes com contas vencidas há mais de 180 dias têm desconto de até 40%, com a possibilidade de ainda parcelar em seis vezes – uma entrada de 10% mais cinco parcelas. O desconto incide sobre o total da dívida do cliente com a empresa, incluindo juros, multa e atualização monetária, e é cobrado 1% de juros de financiamento.  

A negociação pode ser feita em qualquer loja ou posto de atendimento da empresa no Estado, de segunda a sexta-feira, conforme o horário de cada unidade – lista completa no site: https://www.eneldistribuicao.com.br/go/lojas.aspx. Também pode ser feita pelo Call Center – 0800-062-0196. 

Para os clientes de Goiânia, a companhia montou, no estacionamento do Araguaia Shopping / Rodoviária de Goiânia, um feirão com ampla estrutura de atendimento, que ficará aberto ao público até o dia 30 de outubro. O evento também conta com ações de estímulo ao consumo consciente para crianças e adultos, como uma geladeira gigante onde os visitantes podem entrar e assistir a dicas de economia. Também estão sendo oferecidos no local serviços que ajudam a reduzir a conta de energia, como troca gratuita de lâmpadas por novas, mais eficientes, e troca de resíduos recicláveis por desconto na conta de energia. 

Sobre a Enel Distribuição Goiás   

A Enel Distribuição Goiás, subsidiária da multinacional italiana Enel, atende 237 municípios do Estado de Goiás, abrangendo 98,7% do território estadual, com cobertura de uma área de 336.871 km². A Região Metropolitana de Goiânia representa a maior concentração do total de 3 milhões de clientes atendidos pela companhia. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*